Task force garante que já existem condições para começar a vacinar jovens com mais de 12 anos (com áudio)

Processo de vacinação de jovens acima dos 12 anos vai “concentrar-se aos fins de semana para facilitar a vida dos pais e das crianças, e será em dois períodos. Agosto para primeiras doses e setembro para as segundas doses”, disse Henrique Gouveia e Melo.

Manuel de Almeida/Lusa

O coordenador da task force para a vacinação contra a Covid-19 assumiu em entrevista à “RTP” que “as condições estão reunidas para se poder fazer a vacinação” das crianças e jovens a partir dos 12 anos de idade, sendo que as mesmas estão em linha com as entregas de vacinas previstas.

“O processo vai concentrar-se aos fins de semana para facilitar a vida dos pais e das crianças, e será em dois períodos. Agosto para primeiras doses e setembro para as segundas doses”, disse Henrique Gouveia e Melo.

Questionado sobre a forma como se irá realizar o processo, o vice-almirante afirmou que a task force está a pensar que “sejam os pais a agendar a vacinação dos seus jovens e crianças”. Ainda assim, e caso esta opção não consiga chegar à maioria dos jovens acima dos 12 anos, a task force admite chamá-los através dos seus encarregados de educação.

O primeiro-ministro António Costa assumiu ao dia de ontem a vontade de vacinar a faixa etária acima dos 12 anos até ao mês de setembro, tratando-se de 570 mil vacinas disponíveis para o efeito. Henrique Gouveia e Melo afirmou que o “plano não está dependente do reforço de vacinas” e que a chegada de novas doses coincide com o plano de vacinação desta faixa etária.

Relativamente às listas de espera, o vice-almirante assegurou que estas vão diminuindo. “Todas as semanas chegam vacinas”, disse o coordenador, assegurando que umas se destinam para primeiras doses e outras para segundas, de forma a que os utentes consigam chegar à inoculação completa.

“Os ritmos de vacinação são diferentes todas semanas. Há semanas em que conseguimos vacinar mais rapidamente com primeiras doses, e outras semanas estamos empenhados em dar segundas doses”, afirmou, lembrando que nas duas últimas semanas os centro de vacinação conseguiram proceder à imunização de 1,7 milhões de portugueses, entre primeiras e segundas doses.

Relacionadas

Covid-19: Estudo recomenda segunda dose para eficácia de vacina Janssen com novas variantes (com áudio)

 A vacina Janssen contra a covid-19, de dose única, é menos eficaz contra as variantes Delta e Lambda, pelo que é recomendada uma segunda dose, segundo um estudo norte-americano hoje publicado.

Autoagendamento para maiores de 20 anos deve arrancar para a semana

O responsável pela task-force à frente do processo de vacinação pediu paciência aos jovens nesta faixa etária e considerou que a campanha tem decorrido dentro da normalidade.

Estado da nação: António Costa anuncia que “está tudo preparado” para a vacinação das crianças com mais de 12 anos antes do início do ano letivo

Debate parlamentar arrancou com o primeiro-ministro a apresentar prioridades de Portugal que passam pela vacinação contra a Covid-19 e pela recuperação económica e social do impacto da pandemia. “Há que aproveitar as oportunidades irrepetíveis”, disse António Costa.

Quase 50% da população em Portugal com a vacinação contra a Covid-19 completa

O relatório de vacinação nota que 99% da população com mais de 65 anos já tem pelo menos uma dose da vacina. Nas pessoas com mais de 80 anos 95% têm a vacinação completa, bem como 91% da faixa etária entre os 65 e os 79 anos.
Recomendadas

Ilha de Santo Antão lidera cobertura da vacinação em Cabo Verde

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, e representantes de partidos políticos apelaram na segunda-feira à adesão da população à campanha de vacinação contra a covid-19, sobretudo na ilha de Santiago, onde o processo está mais atrasado.

Jovens saudáveis dos 12 aos 15 anos têm que esperar por ‘task force’ para vacinação

A DGS determina que as crianças com idades entre os 12 e os 15 anos que tenham cancro ativo, diabetes, obesidade, insuficiência renal crónica estão entre as que devem ser vacinadas prioritariamente contra a covid-19.

Emmanuel Macron diz que manifestantes anti-vacina “perderam a cabeça”

Quem se opõe ao passaporte sanitário em França diz que as medidas do governo infringem as suas liberdades e que as vacinas não impediram um recente aumento nas infeções impulsionadas pela variante Delta, a mais contagiosa do novo coronavírus.
Comentários