Taxa de desemprego aumentou para 7,2% em janeiro, estima INE

Embora em termos homólogos a taxa de desemprego aumentou 0,4 p.p., mas manteve-se 0,3 p.p. abaixo face a outubro de 2020.

A taxa de desemprego fixou-se nos 7,2% em janeiro, mais 0,4 pontos percentuais acima do que em dezembro de 2020, segundo a estimativa mensal relativa ao emprego e desemprego, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), esta quarta-feira, 3 de março.

Embora em termos homólogos a taxa de desemprego aumentou 0,4 p.p., mas manteve-se 0,3 p.p. abaixo face a outubro de 2020.

Assim, face ao mês de dezembro, a população empregada em janeiro diminuiu 1,7% e, relativamente aos três meses anteriores, decresceu 2%. Face ao período homólogo de 2020, a população empregada diminuiu 3,5%.

A estimativa provisória da população empregada calculada pelo INE correspondeu a 4.687,2 mil pessoas, menos 79,0 mil pessoas relativamente a dezembro de 2020. “A taxa de emprego situou-se em 60,2%, valor inferior em 1 p.p. ao do mês anterior, em 1,3 p.p. ao de
outubro de 2020 e em 2,2 p.p. em relação ao período homólogo de 2020”, indicam os dados.

Por sua vez, a população desempregada aumentou 4,2% face ao mês precedente e 2,7% face ao período homólogo, “tendo diminuído 6,6% relativamente a três meses antes (outubro de 2020)”, indica o INE.

Segundo a estimativa do gabinete estatístico, a população desempregada situou-se em 361,5 mil pessoas. Estima-se que a taxa de desemprego nos jovens se tinha situado em 24,6%, correspondendo a um acréscimo de 0,9 p.p. relativamente à taxa de dezembro de 2020, enquanto a taxa de desemprego nos adultos foi estimada em 6%, tendo aumentado 0,3 p.p. face a dezembro.

A taxa de subutilização de trabalho situou-se em 14,2%, valor superior em 0,5 p.p. ao do mês anterior e inferior em 0,7 p.p. ao de outubro de 2020, sendo ainda superior em 1,7 p.p. face a janeiro de 2020. O INE sustenta que “o aumento mensal da taxa de subutilização do trabalho neste mês resultou principalmente do aumento da população desempregada (mais 4,2%)”.

“Em janeiro de 2021, a estimativa provisória da população ativa situou-se em 5.048,7 mil pessoas, tendo diminuído 1,3% (64,5 mil) em relação ao mês anterior, 2,4% (123,4 mil) relativamente a três meses antes e 3,1% (160,3 mil) por comparação com um ano antes”, indica o INE.

A taxa de atividade de 64,8% diminuiu 0,8 p.p. em relação ao mês precedente, 1,6 p.p. face a outubro de 2020 e 2,1 p.p. comparativamente a janeiro de 2020.

Recomendadas

CIP: dívidas do SNS atingiram os 119,5 milhões de euros em junho

Para o CENS da CIP, estes pagamentos em atraso “são uma das deficiências estruturais do nosso país” e que afeta principalmente o sector da saúde “sendo que a situação é particularmente grave quando a economia se ressente dos efeitos recessivos da Covid-19”. 

FMI mantém projeções de crescimento mundial de 6% para este ano

Fundo Monetário Internacional explica que apesar da previsão global para a economia mundial se manter inalterada existe um fosso entre os países onde a vacinação tem avançado de forma rápida e entre aqueles em que novas vagas de infetados e óbitos pode ameaçar a recuperação.

Crédito às famílias volta a subir em junho

De acordo com o BdP, o ‘stock’ dos empréstimos concedidos pelos bancos aos particulares ascendia no final do passado mês de junho a 122.566,5 milhões de euros, acima dos 122.188,5 milhões de euros do mês anterior e dos 118.979 milhões de euros de junho de 2020.
Comentários