Técnico entra na revolução das comunicações

Portugal passou na prova e vai contribuir para o futuro das comunicações quânticas sem-fio. Europa quer liderar esta nova tecnologia e disponibiliza mil milhões para o seu desenvolvimento.

Quarta-feira, 10 de julho de 2019. Minutos antes da sessão de encerramento da conferência Ciência 2019, todos os que estavam no Centro de Congressos de Lisboa puderam presenciar a transmissão sem fios de uma mensagem cifrada quanticamente. Foi a segunda demonstração deste acontecimento extraordinário no espaço de dois dias.

A primeira experiência teve como ponto de partida o QuTe Lab – Quantum Technologies Laboratory e foi realizada entre as duas torres do edifício do Instituto Superior Técnico na Alameda, cobrindo uma distância de 180 metros.

Esta demonstração protagonizada pelo grupo de Física da Informação e Tecnologias Quânticas do Instituto de Telecomunicações, sediado no Técnico, abre as portas de Portugal às futuras comunicações quânticas espaciais.

“As comunicações quânticas permitem um nível de privacidade maior do que aquele que existe nas comunicações clássicas, e por isso têm implicações para a proteção da soberania nacional, dos cidadãos, e das empresas portuguesas”, explica Yasser Omar, daquele grupo e coordenador do projeto.

A segunda experiência em palco foi realizada a convite do ministro da Ciência Manuel Heitor e permitiu demonstrar a portabilidade do equipamento e desta tecnologia fora do laboratório. Nela estiveram envolvidos o professor Manfred Niehus e o aluno José Jesus, com a colaboração de Marco Pezzuto e do doutorando João Moutinho, do Grupo de Física da Informação e Tecnologias Quânticas do Instituto de Telecomunicações.

“Estas duas demonstrações históricas mostram a capacidade de Portugal de desenvolver comunicações quânticas sem-fio, e de posicionar-se na cena internacional nesta área estratégica, contribuindo também para a futura internet quântica em desenvolvimento na Europa”, explica Yasser Omar.

Este projeto faz parte da Flagship in Quantum Technologies, um programa a dez anos com um orçamento de mil milhões de euros, lançado em 2018 pela Comissão Europeia. Objetivo? Tornar a Europa num dos líderes mundiais em Tecnologias Quânticas.

Yasser Omar participa no projeto europeu Quantum Internet Alliance, que integra o Flagship in Quantum Technologies. Desde a sua fundação, há seis anos, este grupo já participou em seis projetos europeus e um americano, coordenando também o Programa Doutoral em Física e Matemática da Informação do Técnico, financiado pela Fundação para a Ciência.

Ler mais
Recomendadas

Demografia dita sangria de alunos, professores e escolas

Em dez anos, Portugal perdeu 400 mil alunos da creche ao secundário. Corpo docente reduziu e envelheceu e parque escolar diminuiu significativamente.

Tecnologia e ‘know how’ são decisivos para os escritórios de advogados nacionais

As sociedades de média e grande dimensão têm apostado na integração de pequenas firmas que trazem know how em áreas chave. E ninguém fica indiferente ao desafio das novas tecnologias.

Católica é a primeira lusa em ‘ranking’ mundial

Pela primeira vez uma universidade privada obtém a melhor classificação entre as instituições de ensino superior nacionais.
Comentários