Tecnológica Quidgest expande negócio para Benelux e países nórdicos

A entrada nestas regiões por parte da multinacional fundada em 1988 nasce de uma parceria com a η!Transformers, empresa de tecnologias da informação sediada nos Países Baixos.

A tecnológica portuguesa Quidgest, que desenvolve software e vende soluções de inteligência artificial, anunciou esta quarta-feira a expansão do seu negócio para a Benelux (Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo) e países nórdicos (Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia) com o intuito de explorar as oportunidades nessa zona da Europa.

A entrada nestas regiões da multinacional fundada em 1988 nasce de uma parceria com a η!Transformers, empresa de tecnologias da informação (TI) sediada nos Países Baixos. Com este acordo, a η!Transformers passa a beneficiar do potencial de desenvolvimento de tecnologia do Genio (a plataforma de geração automática de software da Quidgest) e a centralizar os seus esforços comerciais nos sectores da banca, retalho, saúde e administrações públicas.

Na opinião da tecnológica, nestes oito países a entrada é “eficaz está altamente dependente do conhecimento das oportunidades e necessidades locais”. “Depois da Alemanha, esta região da Europa é um alvo muito apetecível para o desenvolvimento do nosso negócio. Esta é uma excelente era e estes novos parceiros têm todas as competências, experiência e motivação para transformarmos conjuntamente com sucesso estes mercados”, afirmou Carlos Costa, gestor de marketing e parcerias da Quidgest.

A empresa de TI holandesa estará ainda encarregue de tentar dotar os mercados de conhecimento na tecnologia da Quidgest, de forma a levar as soluções empresariais já desenvolvidas – entre as quais a 1ERP (software de gestão), a Balanced Scorecard (para agilizar os processos de automação) ou a Anti Money Laundering (para operações de due diligence) – mais além, bem como reduzir o défice de profissionais qualificados para o desenvolvimento de software na Europa.

“O valor que podemos criar em conjunto para os nossos clientes é enorme, visto que o tempo e dinheiro poupado para construir sistemas personalizados que funcionam exatamente para o que o cliente precisa é enorme. Não apenas para construir novo software, mas também para ajudar a migrar (parcialmente ou completamente) para longe de soluções monolíticas”, refere o fundador da η!Transformers, Aernoudt Bottemanne.

Recomendadas

Lista do quadros do Montepio alerta que 57% dos associados não pode votar presencialmente

“Verificou-se que a atual Administração optou por deixar de fora do voto presencial os Associados dos Açores, Madeira, Faro, Évora, Beja, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Setúbal, Leiria, Aveiro, Coimbra, Viseu, Viana do Castelo, Bragança, Braga, Santarém e Vila Real”, alerta a lista liderada por Pedro Gouveia Alves.

Marcelo defende que Estado e privados se unam na reconstrução do turismo

“É necessário que os agentes privados e os poderes públicos tenham uma visão coletiva a médio prazo. Os privados sabem que a retoma da atividade turística requer um horizonte a vários anos. É bom que Estado partilhe essa necessidade de uma visão a médio e longo prazo para o turismo”, defendeu o Chefe de Estado.

5G: Com novas regras em vigor, propostas somam os 375,4 milhões

As propostas dos operadores no leilão 5G somaram hoje 375,4 milhões de euros, no 180.º dia de licitação principal, de acordo com os dados divulgados pela Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).
Comentários