Teixeira Duarte vende gestora do Hospital de Cascais por 19,4 milhões de euros

Operação terá um impacto nas contas da “Teixeira Duarte, S.A.” de 2018 nos capitais próprios de cerca de 19 milhões de euros, permitindo uma redução do passivo do Grupo em cerca de 75 milhões de euros.

A Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A. (TD-EC) chegou a acordo com subsidiárias de um fundo de investimento gerido pela sociedade gestora 3i Investments para alienação de 90% do capital social da TDHOSP – Gestão de Edifício Hospitalar, S.A, refere a empresa num comunicado enviado à Comissão de Valores de Mercado Mobiliário (CMVM). O acordo foi alcançado no passado dia 9 de abril.

A TDHOSP é uma sociedade detida a 100% pela TD-EC e é titular da concessão para a gestão do edifício do Hospital de Cascais. O preço global definido para a operação, incluindo a transmissão das ações e dos direitos de crédito existentes sobre a TDHOSP, é de cerca de 19,4 milhões de euros.

A realização desta operação terá um impacto nas contas da “Teixeira Duarte, S.A.” de 2018 nos capitais próprios de cerca de 19 milhões de euros, permitindo uma redução do passivo do Grupo em cerca de 75 milhões de euros.

A transmissão tem como condição suspensiva, para além da obtenção do consentimento da própria TDHOSP, a obtenção de autorização por parte do estado português, enquanto entidade concedente, e das entidades financiadoras da concessão, o que se estima que ocorra até 30 de julho de 2018.

Recomendadas

Construtora portuguesa distinguida com obra no hipódromo de Paris

O hipódromo de Paris Longchamp é reconhecido internacionalmente como um dos mais exigentes circuitos de corridas de cavalos a nível mundial.

Ordem dos Engenheiros avança com recomendações para prevenção nos estaleiros de construção

A instituição liderada por Mineiro Aires considera que, “para que o setor mantenha a sua atividade, torna-se imprescindível que os donos de obra e as empresas estejam conscientes e informadas das medidas necessárias à prevenção do contágio, estendidas a toda a cadeia de subcontratação e por todos aqueles que diariamente desenvolvem atividade nos estaleiros”.

IP adjudica empreitada da linha do Oeste a consórcio liderado pela construtora Gabriel Couto

Obra foi adjudicada por um montante de 61 milhões de euros e deverá estar concluída em 2023.
Comentários