Tem algum grau de incapacidade? Peça um Atestado Multiuso

Todos as pessoas que tiverem um grau de incapacidade igual ou superior a 60% podem solicitar um Atestado Multiuso, que permite ter acesso a inúmeros benefícios nas áreas da saúde e proteção social.

Sabia que, se for detentor de um grau de incapacidade igual ou superior a 60%, pode pedir um Atestado Multiuso? Este documento dá-lhe acesso a inúmeros benefícios fiscais, proteção social e ainda apoios a nível da saúde e formação previstos por lei. Neste artigo explicamos-lhe o que é o Atestado Médico de Incapacidade Multiuso (AMIM), como pode obtê-lo, para que serve e a quem se destina e ainda quais os benefícios associados.

O que é o Atestado Multiuso?

O Atestado Médico de Incapacidade Multiuso consiste num documento oficial, emitido após avaliação na junta médica, que indica e comprova o grau de incapacidade de uma pessoa, expresso numa percentagem e calculado com base na Tabela Nacional de Incapacidades.

Este atestado permite à pessoa incapacitada usufruir de diversos benefícios sociais, fiscais, entre outros.

Conforme estipulado no nº 6 do artigo 4º do Decreto-Lei n.º 291/2009, “os atestados de incapacidade podem ser utilizados para todos os fins legalmente previstos, adquirindo uma função multiuso, devendo todas as entidades públicas ou privadas, perante quem sejam exibidos, devolvê-los aos interessados ou seus representantes após anotação de conformidade com o original, aposta em fotocópias simples.

A quem se destina?

O Atestado Multiuso destina-se a toda e qualquer pessoa com deficiência ou incapacidade, seja criança ou adulta. Caso não seja possível à própria pessoa incapacitada solicitar o documento, os seus familiares diretos ou indiretos ou outras pessoas significativas podem fazê-lo.

A que benefícios dá acesso?

Segundo consta no nº 4 do artigo 4º do Decreto-Lei n.º 291/2009, “sempre que a lei faça depender a atribuição de benefícios de determinados requisitos específicos, o atestado de incapacidade deve indicar o fim a que se destina e respectivos efeitos e condições legais, bem como a natureza das deficiências e os condicionalismos relevantes para a concessão do benefício.

  • Prestação Social da Inclusão;
  • Proteção social e benefícios sociais;
  • Benefícios fiscais;
  • Apoios à educação e formação;
  • Assistência Pessoal no âmbito do Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI);
  • Transporte não urgente de doentes;
  • Atendimento prioritário;
  • Isenção de taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde.

#1 –  Prestação Social da Inclusão

Consiste numa prestação paga em dinheiro, mensalmente, a pessoas que apresentem um grau de incapacidade igual ou superior a 60% devidamente comprovado. Pode obter mais informações sobre esta prestação no Guia Prático da Prestação Social para a Inclusão disponibilizado pelo Instituto da Segurança Social, I.P.

#2 – Proteção social e benefícios sociais

Quem tem o AMIM pode usufruir dos seguintes benefícios sociais:

  • Crédito habitação bonificado que proporciona melhores condições em empréstimos para a compra de casa a quem tem um grau de incapacidade comprovado igual ou superior a 60%;
  • Condições especiais no arrendamento;
  • Descontos na compra de alguns serviços de transporte, lúdicos ou outros;
  • Atribuição de dístico de estacionamento.

#3 – Benefícios fiscais

Caso seja portador do Atestado Multiuso pode usufruir de benefícios no pagamento dos seguintes impostos:

  • Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS);
  • Imposto Único de Circulação (IUC);
  • Imposto sobre Veículos (ISV);
  • Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA).

Pode obter mais informações neste folheto informativo para pessoas com deficiência fiscalmente relevante, disponibilizado pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

#4 – Apoios à educação e formação

São ainda disponibilizados benefícios para educação e formação, tais como bolsas de estudo e subsídios de educação especial concedidos pela Segurança Social.

Segundo o Guia Prático do Subsídio de Educação Especial, do Instituto da Segurança Social, I.P, têm direito a este apoio “as crianças ou jovens com deficiência, de idade até aos 24 anos: 

  • Residentes em território nacional ou em situação equiparada;
  • Com comprovada redução permanente da capacidade física, motora, orgânica, sensorial ou intelectual;
  • Não exerçam atividade profissional abrangida por regime de proteção social obrigatório.”

#5 – Assistência Pessoal no âmbito do Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI)

Quem tem um Atestado Multiuso pode ter acesso a assistência pessoal através de Centros de Apoio à Vida Independente (CAVI) no sentido de prestar um serviço personalizado à pessoa com deficiência ou incapacidade para que esta consiga realizar as atividades do dia-a-dia, que, devido às suas limitações, não consegue fazer por si própria.

#6 – Transporte não urgente de doentes

Segundo o Serviço Nacional de Saúde (SNS), é disponibilizado o transporte não urgente de doentes a quem apresenta um grau de incapacidade igual ou superior a 60% comprovado pelo AMIM e, adicionalmente, vive em condição económica insuficiente.

#7 – Atendimento prioritário

É obrigatório que nos serviços de atendimento presencial, sejam estes públicos ou privados, as pessoas com grau de incapacidade comprovada através do AMIM tenham direito a atendimento prioritário.

Esta prioridade deve ainda ser concedida a grávidas, pessoas acompanhantes de crianças de colo até dois anos e pessoas com mais de 65 anos, desde que apresentem limitações físicas ou mentais.

#8 – Isenção de taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde

Para beneficiar da isenção por incapacidade deve apresentar o Atestado Multiuso na unidade de saúde em que está a receber tratamento, que se mantém válida até à data da reavaliação da incapacidade inscrita no atestado. Para a aplicação da isenção, o grau de incapacidade terá de ser igual ou superior a 60%.

Para mais informações sobre bonificações para pessoas com incapacidade pode consultar o Guia Prático da Bonificação por Deficiência, disponibilizado pelo Instituto da Segurança Social, I.P.

Como obter o Atestado Médico de Incapacidade Multiuso?

O Atestado Multiuso deve ser solicitado no Centro de Saúde da sua área de residência através dos seguintes passos:

  1. Pedir ao seu médico um relatório e exames de diagnóstico que comprovem a sua situação clínica e justifiquem a emissão do AMIM.
  2. Dirigir-se ao Centro de Saúde da sua área de residência e efetuar um requerimento através do qual solicita a marcação de consulta com a junta médica para que seja avaliado o grau de incapacidade. Junto deste requerimento deve entregar também o relatório passado pelo seu médico.
  3. Após a entrega do requerimento deverá receber uma notificação, no prazo de 60 dias a contar dessa data, com a informação do dia e hora a que deve dirigir-se à junta médica. É nesta consulta que ser-lhe-á atribuído o grau de incapacidade e emitido o Atestado Multiuso. Em caso de deficiência que condicione a sua deslocação à junta médica, existe possibilidade de um membro da mesma se dirigir a sua casa para efetuar o exame de avaliação de incapacidade.

Tome nota: as pessoas que integrem as Forças Armadas, Polícia de Segurança Pública ou Guarda Nacional Republicana têm um regime próprio, devendo contactar os serviços médicos respetivos.

É possível apresentar um recurso hierárquico para a Direção-Geral da Saúde caso discorde do grau de incapacidade que lhe foi atribuído. Para isso, é necessário que o faça junto do Delegado Regional de Saúde no prazo de 30 dias após tomar conhecimento dessa avaliação.

Posto isto, poderá haver lugar a nova avaliação por parte da junta médica em que o utente pode solicitar um novo médico para efetuá-la. Caso a avaliação se mantenha, há ainda a possibilidade de avançar para um recurso contencioso nos termos da Lei.

A emissão do AMIM tem custos?

Está previsto o pagamento de taxas para a emissão do Atestado Multiuso. Este pagamento cobre a prestação dos serviços das autoridades de saúde ou outros profissionais de saúde pública.

Atualmente, a emissão do AMIM em junta médica tem o custo de 12,50 euros para o utente. Caso se trate da renovação do Atestado Multiuso para revisão ou reavaliação do grau de incapacidade, o valor é de 5 euros.

Notícia corrigida às 12h53: A emissão do AMIM tem um custo de 12,50 euros. O valor referido na versão anterior desta notícia estava incorrecto.

Ler mais
Relacionadas

Lei que obriga empresas a contratar pessoas com deficiência entra em vigor em fevereiro

O diploma publicado esta quinta-feira em Diário da República prevê que um período de transição de cinco anos a contar da entrada em vigor da presente lei, passando este a ter efeito apenas a partir de 2020. Apenas empresas com 75 ou mais trabalhadores é que são obrigadas a cumprir estas quotas.

Governo vai alterar lei que regula apoio à vida independente das pessoas com deficiência

Em declarações à agência Lusa depois da reunião, Eduardo Jorge disse que a tutela também se comprometeu em dar seis meses de transição para que quem está em instituições possa reorganizar a sua vida.

Desemprego entre deficientes aumentou 24% entre 2011 e 2017

Entre 2011 e 2017, o desemprego caiu 34,5%, mas no universo de pessoas com deficiência subiu 24%. Observatório lembra que formação profissional está desajustada.
Recomendadas

Vai ser fiador de um empréstimo? Saiba como evitar um desastre financeiro

A figura jurídica do fiador, requisitada muitas vezes pelas instituições financeiras para crédito pessoal, automóvel e à habitação, acarreta, como expectável, mais deveres do que direitos. Isto porque, caso o devedor não pague a dívida que contraiu, ao fiador será requisitado que entre com capital, ou pior: património.

Simulações. Sabe quanto vai descontar de IRS em 2020? Quem ganha até 659 euros mensais fica isento

O Governo publicou hoje as novas tabelas de retenção na fonte a aplicar aos rendimentos de trabalho dependentes e de pensões em 2020. Isenções para quem ganha até 659 euros por mês. Contribuintes solteiros, sem filhos, que ganhem até 685 euros brutos vão descontar menos 412 euros por ano. Veja aqui as simulações.

Alguns mitos sobre o consumo de energia

As placas a gás são dos equipamentos menos eficientes a transmitir calor. Escolha o bico adequado ao tamanho de cada panela ou frigideira. Se a chama ultrapassar o fundo do recipiente, ainda desperdiça mais energia.
Comentários