Tem dúvidas sobre financiamento alternativo? Crowdfunding estará em debate na SRS

A sociedade SRS Advogados e a publicação “LinktoLeaders” abordarão as “Modalidades de financiamento para startups”, o “Regime de Crowdfunding e regulação” e “Lending vs Equity Crowdfunfing”.

A SRS Advogados e a “LinktoLeaders” organizam no próximo dia 6 de dezembro, no auditório da sociedade, em Lisboa, um seminário sobre o regime de crowdfunding enquanto meio alternativo para financiamento de startups.

O evento colocará em cima da mesa temas como: “Modalidades de financiamento para startups”, o “Regime de Crowdfunding e regulação” (CMVM) e “Lending vs Equity Crowdfunfing” (Seedrs / GoParity / RedAngels).

“Este seminário pretende dar a conhecer o enquadramento legal destes meios alternativos de financiamento, abordar as oportunidades e identificar os principais erros de quem procura o crowdfunding”, afirma o sócio da SRS Paulo Bandeira, também responsável pelo Startup Lab.

Relacionadas

O escritório de advogados com 25 anos que apoia boas ideias, conceitos e startups

A SRS Advogados, a celebrar 25 anos, é um escritório internacional. Conheça neste – Quem é Quem na Advocacia de Negócios em Portugal – a Sociedade que entende a empresa no seu todo, trabalha com grandes empresas, e também com startups.
Recomendadas

Suborno, corrupção e o retrato de Dorian Gray

No que à gestão diz respeito este não é um tema menor, alheio aos deveres de um gestor diligente, porque também na gestão deste risco “a sorte não existe. Aquilo a que chamas sorte é atenção aos detalhes”.

João Massano candidata-se a presidente do Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados

O advogado vai apoiar e integrar a candidatura de António Jaime Martins a bastonário. “A valorização do advogado, individualmente, e da advocacia, no seu todo, promove-se através da formação e da partilha de experiências multidisciplinares, que trazem à classe uma atualização dos temas e das questões legais que estão na ordem do dia”, defende.

PremiumAurélia Sousa: “É esta era pós digital que pode permitir diferenciação no mercado”

A managing director da Accenture Technology explica como o “Poder Darq” é uma das tendências tecnológicas que as organizações devem considerar para serem bem-sucedidas.
Comentários