“Tenho a expectativa de que maioria irá votar contra”, diz CEO dos CTT sobre a nacionalização

Esta quinta-feira, às 15 horas, os deputados vão debater e votar projetos de lei do PCP (para estabelecer o regime de recuperação do controlo público dos CTT), do Bloco de Esquerda (para proceder à nacionalização) e do PEV (para reverter a privatização).

Cristina Bernardo

Na véspera da Assembleia da República debater três propostas de partidos da esquerda política para nacionalizar os CTT-Correios de Portugal, o presidente executivo da empresa mostrou-se confiante que a maioria dos deputados irá rejeitar os projetos.

Esta quinta-feira, às 15 horas, os deputados vão debater e votar projetos de lei do PCP (para estabelecer o regime de recuperação do controlo público dos CTT), do Bloco de Esquerda (para proceder à nacionalização) e do PEV (para reverter a privatização).

“Estar aqui a fazer futurologia sobre como os deputados vão votar não me compete, mas do que ouvi das declarações, a começar pelas do primeiro-ministro sobre o que é que pensava sobre esse assunto neste momento, tenho uma expetativa de que a maioria do Parlamento votará contra essas iniciativas”, afirmou Francisco Lacerda, CEO dos CTT, em conferência de imprensa.

 

Relacionadas

“Os CTT não prestam informação enganosa, nem mentem”, diz Francisco Lacerda

Os CTT apresentaram hoje resultados anuais ao mercado, mas o conflito entre a empresa e a Anacom não foi esquecido na conferência de imprensa.

Lucro dos CTT caiu 28% em 2018 penalizado por custos de rescisões

As receitas da empresa liderada por Francisco Lacerda foram penalizadas pela quebra dos serviços financeiros e as indemnizações pagas no âmbito do programa de transformação operacional. Ao nível do EBITDA, os números foram estáveis face aos de 2017,

Sindicato dos trabalhadores dos correios apela à renacionalização dos CTT

“É urgente a renacionalização dos CTT”, pode ler-se no comunicado, que defende a “reversão da privatização dos CTT” como “solução para haver um serviço postal de qualidade e universal”.
Recomendadas

António Horta-Osório é o novo chairman da Bial

Luís Portela, atual chairman e principal acionista, já havia decido sair. O convite ao banqueiro surge para o reforço da internacionalização do grupo.

Fase da licitação principal do leilão do 5G atinge 196 milhões de euros

Valor total das propostas dos operadores supera o preço base de referência (195,9 milhões) para os 54 lotes de frequências em leilão, nesta fase. Face às licitações de quarta-feira, as propostas subiram em cerca de 1,9 milhões de euros. Há ainda um lote que ainda não foi licitado.

Produção da EDP Renováveis recuou 5% em 2020

A Europa registou uma queda de 15%, com a América do Norte a ter uma subida de 6%. Com 12,2 gigawatts de capacidade instalada, a EDP Renováveis tem atualmente 2,3 GW de nova capacidade em construção: 1.648 MW de eólico em terra, 404 MW de solar fotovoltaico e 269 em participações em projetos offshore.
Comentários