Tensões com o Irão justificam perdas ligeiras em Wall Street

Este cenário político internacional está a influenciar os preços do petróleo. A cotação do barril de Brent está a subir 1,15%, para 65,19 dólares.

Os mercados financeiros norte-americanos iniciaram a última sessão desta semana em terreno negativo perante o cenário de tensão entre os Estados Unidos da América (EUA) e o Irão. Apesar de ter vindo a público que Donald Trump cancelou três ataques ao país, a Casa Branca poderá estar a estudar uma retaliação militar à destruição do drone made in EUA.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) ainda não se manifestou, mas um porta-voz da ONU admitiu que António Guterres está preocupado com a situação política naquela região.

Em Wall Street, os principais índices arrancaram esta sexta-feira, 21 de junho, no ‘vermelho’. O Dow Jones desliza 0,04% (para os 26.742,25 pontos). Na mesma linha, o alargado S&P 500 recua 0,14% (para os 2.950,00 pontos) e o tecnológico Nasdaq perde 0,33%, mas superou os 8.000 pontos (8.024,76). Também o Russell 2000 desvaloriza (-1%, para os 8.024,76 pontos).

A penalizar o setor tecnológico na Bolsa de Nova Iorque está ainda o corte das estimativas da Micron Technology por parte da JP Morgan. Os títulos da fabricante de chips norte-americana estão a cair 2,58%, para 33,25 dólares.

“O clima de tensão entre os EUA e o Irão domina as manchetes internacionais, levando os preços do petróleo a prolongarem o movimento de subida. O barril de crude acumula mais de 8% esta semana, o melhor registo este ano, boas notícias para o setor petrolífero”, explica Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, em research de mercado enviado esta manhã.

A cotação do barril de Brent está a subir 1,15%, para 65,19 dólares, enquanto a cotação do crude WTI avança 0,67%, para 57,45 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, nota para a apreciação de 0,24% do euro face ao dólar (1,1318) e para a desvalorização de 0,23% da libra perante a divisa dos Estados Unidos (1,2670).

Ler mais

Recomendadas

Nasdaq lidera quedas em Wall Street

As tecnológicas acentuaram as perdas, nomeadamente as FAANG. A Facebook perdeu 2,48%, a Apple cedeu 0,46%, a Amazon tombou 3%, a Netflix afundou 4,23% e a Alphabet, dona da Google, caiu 1,74%. Também a Microsoft teve uma sessão negativa, desvalorizando 3,09%.

Domingos Soares de Oliveira: “não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”

“Conforme é sabido, o nosso presidente tem uma relação pessoal com o treinador Jorge Jesus, portanto é natural que converse com o treinador, mas não não há neste momento qualquer situação oficial entre o Benfica e o treinador Jorge Jesus”, vincou Domingos Soares de Oliveira.

PSI-20 fecha em alta com a ajuda do BCP que valorizou mais de 3%

O BCP foi a estrela da sessão ao subir mais de 3%. Mas a queda da EDP, depois das notícias de que a própria empresa deverá ser constituída arguida no processo de rendas excessivas, travou a subida do PSI-20 que fechou em alta, mas abaixo das principais praças da Europa.
Comentários