Terminal de GNL cresceu 40% em 2019 e é a nova aposta do porto de Sines

Nos contentores, no ano passado, o porto alentejano registou uma quebra de quase 19% face a 2018.

No ano passado, registou-se um crescimento exponencial da movimentação de carga no terminal de  GNL – Gás Natural Liquefeito, que protagonizou um crescimento de c 40% face ao período homólogo.

Em 2019, o porto de Sines verificou “um crescimento de 4% na movimentação de granéis líquidos, alavancado pelo GNL a registar uma variação homóloga acima dos 40%”, destaca um comunicado da APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve.

“O Terminal de Gás Natural de Sines obteve uma excelente ‘performance’ em 2019, registando um crescimento de 44,5%, face ao período homólogo, ultrapassando os quatro milhões de toneladas, o que lhe permitiu reforçar a sua posição de principal porta de entrada de GNL no país, sendo responsável por cerca de 90% do consumo nacional”, adianta o referido comunicado.

O mesmo documento da APS assinala que “a crescente descarbonização da economia teve impacto nos índices de movimentação do porto de Sines, refletindo-se em dois dos principais segmentos de carga – granéis líquidos, com as ramas a registarem um decréscimo de 16%, face à redução de receção de matéria prima por parte da refinaria de Sines; nos granéis sólidos, a redução do recurso ao carvão para produção de energia, privilegiando energias mais limpas levou a um decréscimo de 39%”.

“Em virtude do realinhamento de alguns serviços de linhas regulares e da renegociação de condições laborais, o Terminal XXI registou um decréscimo de 18,7%, tendo, ainda assim ultrapassado a barreira dos 1,4 milhões de TEU [medida-padrão equivalente a contentores com 20 pés de comprimento], preservando a sua posição enquanto principal terminal de contentores do país”, adianta o mesmo comunicado.

Segundo a APS, “o ano de 2020 perspetiva-se como um ano de franca recuperação, tendo em conta a expansão que será levada a cabo pela concessionária – PSA Sines, que duplicará a capacidade instalada do terminal para 4,1 milhões de TEU”.

“Para 2020, as previsões apontam para que se mantenha a tendência na quebra dos produtos energéticos, quebra esta que será compensada por um forte incremento, não só na carga contentorizada, mas também e em linha com o que foi referido, no GNL – Gás Natural Liquefeito”, conclui o comunicado da APS.

Ler mais
Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários