Terrenos cadastrados já podem ser regularizados sem pagar multas

O CGPR foi criado no âmbito dos incêndios de 2017 e encontra-se em vigor em 128 concelhos, entre os quais 10 nas regiões autónomas. Agora, quem não tiver os registos atualizados pode fazê-lo sem ser alvo de multa.

Os proprietários que detenham terrenos nos 118 concelhos que já dispõem de um Cadastro Geométrico de Propriedade Rústica (CGPR) vão poder regularizar os registos prediais sem suportar o pagamento de multas, segundo a nova lei, avança o ‘Jornal de Negócios’ esta terça-feira, 15 de outubro.

A mesma publicação avança que a regularização dos registos pode acontecer durante os próximos quatro anos, até agosto de 2023. A nova lei prevê que este registo aplica-se a todos os municípios em que existam prédios rústicos e mistos com uma área igual ou inferior a 50 hectares.

O CGPR foi criado no âmbito dos incêndios de 2017 e encontra-se em vigor em 128 concelhos, entre os quais 10 nas regiões autónomas. Este cadastro dos terrenos permitiria perceber quais os proprietários dos terrenos e colocá-los a pagar IMI, atualizando a informação disponível. Agora, quem não tiver os registos atualizados pode fazê-lo sem ser alvo de multa.

Recomendadas

PremiumComo vamos alimentar 10 mil milhões em 2050?

O JE promoveu no passado dia 16, a conferência “Alimentar o Futuro”, marcando o arranque da 10.ª edição dos ‘Food & Nutrition Awards’. O evento contou ainda com a Sustainable Society Iniciative e o apoio da Vieira de Almeida & Associados (VdA).

Governo assegura que houve menos 70% de área ardida

Comparando os valores do ano de 2019 com o histórico dos 10 anos anteriores, assinala-se que se registaram menos 46% de incêndios rurais e menos 70% de área ardida, relativamente à média anual do período.

“A legislação está muito atrás” em relação à cadeia alimentar

O Jornal Económico assinala o Dia Mundial da Alimentação com a conferência “Alimentar o Futuro”. O evento conta com o apoio da Vieira de Almeida & Associados (VdA).
Comentários