Topo da agenda: o que vai marcar a atualidade esta quinta-feira

A proposta foi aprovada na generalidade, a 28 de outubro, com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues.

O evento macroeconómico em destaque desta quinta-feira, dia 26 de novembro, é a votação final global do Orçamento do Estado para 2021.

Até quarta-feira decorreram as votações na especialidade das mais de 1.500 propostas de alteração, estando a votação final global agendada para esta quinta-feira. A proposta foi aprovada na generalidade, a 28 de outubro, com os votos favoráveis do PS e as abstenções do PCP, PAN, PEV e das deputadas Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues.

O Jornal Económico sabe que, a proposta da Comissão Política do Bloco de Esquerda vai propor à Mesa Nacional do partido manter o sentido de voto da generalidade e votar contra a proposta final global do Orçamento do Estado para 2021, justificando essa decisão com o resultado das votações na especialidade.

Outros eventos em foco

  • Banco de Portugal publica a nota de informação estatística sobre empréstimos e depósitos bancários.
  • Banco Central Europeu divulga as minutas da última reunião

Recomendadas

“É quase inevitável que o crédito malparado começe a aumentar novamente”, diz Dombrovskis

Vice-presidente da Comissão Europeia realça que o malparado diminuiu na banca portuguesa nos últimos anos. No entanto, admite que a crise provocada pela pandemia se irá traduzir num aumento quase “inevitável” do crédito malparado, destacando por isso o Plano de Ação de Bruxelas para combater os créditos improdutivos.

Recuperação da economia portuguesa não acompanhará ritmo da europeia

A recuperação da economia portuguesa após a crise pandémica “deverá acompanhar apenas temporalmente a recuperação europeia, mas não o seu ritmo”, segundo o relatório trimestral da consultora SaeR (Sociedade de Avaliação de Estratégia e Risco) divulgado esta sexta-feira.

PremiumPrograma Apoiar vai dar mais subsídios

Um dos principais mecanismos no combate às consequências sociais e económicas da pandemia, o programa Apoiar.pt foi agora reforçado e incluirá mais subsídios a fundo perdido, revelou o ministro do Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, nesta quinta-feira.
Comentários