Torre de Campolide com 26 andares já começou a ser construída

Este projeto conta com 26 pisos representa um investimento de mais de 90 milhões.

A Vanguard Properties arranca esta segunda-feira 27 de janeiro a construção da torre de Campolide, designada como ‘Infinity’. Este projeto foi adjudicado à Mota-Engil e a obra tem a duração prevista de 28 meses, disse a promotora imobiliária em comunicado.

Situada em Campolide, este edifício terá 26 pisos acima do solo e 195 apartamentos com tipologias de T0 a T6 Duplex e 329 lugares de estacionamento. Este projeto representa um investimento de mais de 90 milhões e terá um total de 50 mil m2 de área de construção, com preços de lançamento dos apartamentos a variarem entre os 4.200 e os 9.200 euros/m2.

A arquitetura do empreedimento é da responsabilidade da equipa de projetistas da Saraiva + Associados, que apresenta uma implantação concêntrica, composta por três ‘asas’ ligadas a um núcleo central onde cada braço terá uma designação e organização tipológica própria. Alguns apartamentos em duplex vão ter terraços com duplo pé-direito, ajardinados.

Neste condomínio destacam-se uma piscina exterior no 24º piso, uma piscina interior para adultos, outra para crianças, duas salas de festas, um ginásio, kids club, spa, salas de reuniões e pátio interior com extensas áreas ajardinadas complementadas por um campo para a prática de padel.

Recomendadas

Havia 10,6 mil milhões de euros sob gestão nos fundos de investimento imobiliário em dezembro

A Interfundos (12,5%), a Square AM (11,3%) e a Caixa Gestão de Ativos (9,2%) detinham as quotas de mercado mais elevadas em dezembro.

Fundo da Square AM compra escritórios da Regus na Quinta do Lago por dois milhões

O comprador foi a gestora portuguesa Square AM, em representação do seu novo fundo imobiliário Property Core, numa operação avaliada em cerca de 2 milhões de euros, diz em comunicado a JLL Portugal, liderada por Pedro Lancastre.

Taxa de juro no crédito à habitação desceu para 0,897% em dezembro

No mês em análise, o capital médio em dívida aumentou 172 euros, fixando-se nos 55.087 euros, enquanto a prestação média desceu um euro, para os 227 euros.
Comentários