Trabalhadores da General Motors em greve a partir de segunda-feira

O sindicato United Auto Workers (UAW), o maior do setor automóvel, marcou hoje uma greve que abrange os cerca de 48 mil trabalhadores do gigante norte-americano General Motors (GM) na primeira paralisação em 12 anos.

Não decidimos a greve de forma leviana (…) este é o nosso último recurso”, afirmou Terry Dittes, vice-presidente do sindicato e encarregado das negociações com a GM numa conferência de imprensa em Detroit.

Dittes anunciou que a greve vai começar às 00:01 horas de segunda-feira, altura em que expira o acordo laboral alcançado há quatro anos e cuja renovação estava a ser negociada.

“Os trabalhadores foram muito claros durante as negociações sobre o que aceitam e o que não aceitam”, acrescentou.

Desde o início das negociações que o sindicato tem tentado evitar que a GM encerre as linhas de produção localizadas nos estados de Ohio e Michigan.

A empresa argumenta que é necessário encerrar instalações para responder às mudanças no mercado automóvel e considera o sindicato demasiado exigente quando pede aumentos salariais, melhor cobertura médica e outros benefícios laborais para os cerca de 48 mil trabalhadores.

As negociações ficaram marcadas por alguma polémica depois do presidente da GM, Gary Jones, enfrentar suspeitas de corrupção por alegadamente ter usado dinheiro da organização para se alojar em hotéis de luxo, comprar charutos e jogar golfe.

Ler mais
Relacionadas

British Airways vai cancelar todos os voos por causa da greve de pilotos a 27 de setembro

A companhia aérea britânica pede “desculpa” pelo facto da greve “ir perturbar, de novo, milhares de planos de viagens” dos passageiros.
Recomendadas

Antigo ministro e deputado do CDS é o novo secretário-geral da Apritel

Pedro Mota Soares vai liderar a associação que reúne as principais empresas de telecomunicações em Portugal: Nos, Vodafone e Altice.

Qantas testa voo de 20 horas sem escalas entre Nova Iorque-Sydney

Estes são os primeiros testes deste tipo de voos muito longos, com o objetivo de começar a realizar voos comerciais a partir de 2022. O voo descola de Nova Iorque na sexta-feira e aterra na Austrália no domingo.
pardal henriques

SNMMP junta-se à Fectrans e Antram e assina acordo para contrato coletivo de trabalho dos motoristas

Só falta o Sindicato Independente de Motoristas de Mercadorias apreciar o acordo para o novo contrato coletivo de trabalho dos motoristas de pesados de mercadorias, mas tal só acontecerá no fim de semana, quando a estrutura sindical tiver realizado um plenário para discutir o acordo final.
Comentários