Transporte de passageiros nos aeroportos nacionais regista crescimento de 6,6%

Este valor representa um aumento de 7,8% em relação ao trimestre anterior num total de 18,8 milhões de passageiros. Em sentido inverso, o transporte de mercadorias verificou quebras de 12,9% nos portos marítimos nacionais, 15,9% por ferrovia e 5,8% por via rodoviária.

Cristina Bernardo

No terceiro trimestre de 2019 o movimento de passageiros nos aeroportos nacionais atingiu os 18,8 milhões, o que representou um um crescimento de 6,6%, mais 7,8% do que se havia verificado no trimestre anterior, de acordo com os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 6 de dezembro.

Movimento de mercadorias nos portos

Os portos marítimos nacionais registaram no trimestre em análise a entrada de 3.909 embarcações, o que correspondeu a um aumento de 1,1%, em relação ao trimestre homólogo. Contudo, o movimento de mercadorias nos portos situou-se nos 20,6 milhões de toneladas, o que signficou uma variação homóloga negativa de 12,9% (-9,2% do que no segundo trimestre).

Sines, com 8,6 milhões de toneladas de mercadorias carregadas e descarregadas (41,8% do total nacional), registou uma diminuição de 28,5% (após redução de 12,9% no trimestre anterior). O porto de Leixões aumentou 11,9%, face aos -10,4% do segundo trimestre atingindo 4,8 milhões de toneladas e um peso de 23,5% no total nacional, enquanto Lisboa movimentou 2,8 milhões de toneladas (+3,1%; -8,5% no segundo trimestre) e alcançou uma quota de 13,5%, no total nacional. Os portos de Setúbal e Aveiro registaram decréscimos de 7,5% e 4,5%, após as subidas de 2,8% e 6,0% registadas no trimestre anterior.

O tráfego internacional, com 17,5 milhões de toneladas de mercadorias transportadas (-13,2%), representou 84,9% do total (85,3% no segundo trimestre). O tráfego nacional diminuiu 10,9% (-6,9% no segundo trimestre), alcançando 3,1 milhões de toneladas.

Transporte ferroviário

No terceiro trimestre de 2019, foram transportados por ferrovia um total de 47,4 milhões de passageiros, dos quais 89,9% em
tráfego suburbano (42,6 milhões). No trimestre em análise, a variação homóloga das toneladas transportadas no transporte ferroviário de mercadorias, embora se tenha mantido negativa, desacelerou ligeiramente (-15,9%, face aos -16,2% no trimestre anterior).

Transporte rodoviário de mercadorias

O transporte rodoviário de mercadorias registou uma redução mais acentuada no terceiro trimestre 5,8%, face aos -3,5% do trimestre anterior, atingindo 35,9 milhões de toneladas. O transporte internacional sofreu uma redução mais ligeira do que no trimestre anterior (-14,1%, -19,8% no segundo trimestre), enquanto o transporte nacional registou um decréscimo mais acentuado (-4,4%, -0,1% no segundo trimestre).

O volume de transporte, medido em toneladas-km, contraiu 6,0% tendo passado de 7,9 mil milhões para 7,1 mil milhões (-7,3% no segundo trimestre).

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: ‘Chef’ Vítor Sobral vai “acender uma velinha a Nossa Senhora de Fátima” para pagar salários

O Grupo Quina emprega cerca de 120 funcionários. Dois restaurantes foram encerrados, outros dois estão a funcionar em regime de ‘take away’, assim como as padarias. Vítor Sobral garante salários neste mês de março, mas não sabe como será no mês de abril.

Novo Banco vende “Rei dos Cogumelos” em plena crise

O Novo Banco, maior credor do grupo Sousacamp, com 49% dos créditos, acordou a venda do maior produtor ibérico de cogumelos ao Core Capital.

Covid-19: Kaeser garante assistência a equipamentos de ar comprimido de hospitais e da indústria

Além de cerca de três mil empresas do setor industrial, em Portugal a Kaeser trabalha com hospitais como o Grupo Trofa Saúde, Hospital Santo António, Hospital de Braga, Hospital de Santa Maria, Hospital de Gaia, Hospitais de Coimbra, Hospitais Lusíadas e Fundação Champalimaud.
Comentários