Transporte de passageiros nos aeroportos nacionais regista crescimento de 6,6%

Este valor representa um aumento de 7,8% em relação ao trimestre anterior num total de 18,8 milhões de passageiros. Em sentido inverso, o transporte de mercadorias verificou quebras de 12,9% nos portos marítimos nacionais, 15,9% por ferrovia e 5,8% por via rodoviária.

Cristina Bernardo

No terceiro trimestre de 2019 o movimento de passageiros nos aeroportos nacionais atingiu os 18,8 milhões, o que representou um um crescimento de 6,6%, mais 7,8% do que se havia verificado no trimestre anterior, de acordo com os dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 6 de dezembro.

Movimento de mercadorias nos portos

Os portos marítimos nacionais registaram no trimestre em análise a entrada de 3.909 embarcações, o que correspondeu a um aumento de 1,1%, em relação ao trimestre homólogo. Contudo, o movimento de mercadorias nos portos situou-se nos 20,6 milhões de toneladas, o que signficou uma variação homóloga negativa de 12,9% (-9,2% do que no segundo trimestre).

Sines, com 8,6 milhões de toneladas de mercadorias carregadas e descarregadas (41,8% do total nacional), registou uma diminuição de 28,5% (após redução de 12,9% no trimestre anterior). O porto de Leixões aumentou 11,9%, face aos -10,4% do segundo trimestre atingindo 4,8 milhões de toneladas e um peso de 23,5% no total nacional, enquanto Lisboa movimentou 2,8 milhões de toneladas (+3,1%; -8,5% no segundo trimestre) e alcançou uma quota de 13,5%, no total nacional. Os portos de Setúbal e Aveiro registaram decréscimos de 7,5% e 4,5%, após as subidas de 2,8% e 6,0% registadas no trimestre anterior.

O tráfego internacional, com 17,5 milhões de toneladas de mercadorias transportadas (-13,2%), representou 84,9% do total (85,3% no segundo trimestre). O tráfego nacional diminuiu 10,9% (-6,9% no segundo trimestre), alcançando 3,1 milhões de toneladas.

Transporte ferroviário

No terceiro trimestre de 2019, foram transportados por ferrovia um total de 47,4 milhões de passageiros, dos quais 89,9% em
tráfego suburbano (42,6 milhões). No trimestre em análise, a variação homóloga das toneladas transportadas no transporte ferroviário de mercadorias, embora se tenha mantido negativa, desacelerou ligeiramente (-15,9%, face aos -16,2% no trimestre anterior).

Transporte rodoviário de mercadorias

O transporte rodoviário de mercadorias registou uma redução mais acentuada no terceiro trimestre 5,8%, face aos -3,5% do trimestre anterior, atingindo 35,9 milhões de toneladas. O transporte internacional sofreu uma redução mais ligeira do que no trimestre anterior (-14,1%, -19,8% no segundo trimestre), enquanto o transporte nacional registou um decréscimo mais acentuado (-4,4%, -0,1% no segundo trimestre).

O volume de transporte, medido em toneladas-km, contraiu 6,0% tendo passado de 7,9 mil milhões para 7,1 mil milhões (-7,3% no segundo trimestre).

Ler mais
Recomendadas

Epson Europa vê Portugal como “mercado totalmente estratégico”

Raúl Sanahuja, responsável de Relações Públicas e Comunicação da Epson, considera que as empresas portuguesas são mais “ousadas” e “lançadas” na integração de tecnologia de impressão.

“Problemas no setor de aviação convertem-se em oportunidades”, considera CEO da EuroAtlantic

Quais os grandes desafios que o setor da aviação vai ter que ultrapassar? Eugénio Fernandes, CEO da EuroAtlantic, esclarece que a empresa funciona em contraciclo com o mercado e que os problemas no setor convertem-se em oportunidades. Quanto aos problemas, este responsável aponta a falta de pessoal como questão a ultrapassar.

PremiumPartner da Peugeot lidera vendas nacionais da marca

Jean-Philippe Imparato explicou ao Jornal Económico a evolução global da marca no ano passado, com uma quebra de 8,8% registada nas suas vendas mundiais (excluído o mercado do Irão).
Comentários