Trump quer locais de oração abertos por os considerar “essenciais”

“Hoje, estou a classificar as casas de oração – igrejas, sinagogas e mesquitas – como locais essenciais que fornecem serviços essenciais”, afirmou o Presidente norte-americano durante uma conferência de imprensa.

Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje que considera as igrejas e outros locais de oração “essenciais” e apelou aos governadores estaduais para que autorizem a sua reabertura este fim de semana, apesar da pandemia de covid-19.

“Hoje, estou a classificar as casas de oração – igrejas, sinagogas e mesquitas – como locais essenciais que fornecem serviços essenciais”, afirmou o Presidente norte-americano durante uma conferência de imprensa.

Trump ameaçou que se os governadores não obedecerem às suas ordens, iria desautorizá-los, se bem que não esteja claro com que autoridade o poderia fazer.

O Centro de Controlo de Doenças e Prevenção preparou há semanas orientações para a reabertura de locais de oração, mas a Casa Branca recusou divulgá-las até hoje, quando Trump abruptamente mudou de rumo.

“Eu disse ‘é melhor que as divulguem’. E eles vão fazê-lo”, disse Trump na sexta-feira, em uma fábrica da Ford Motor transformada para produzir ventiladores, no Estado do Michigan.

“E eles vão fazê-lo, divulgar alguma coisa hoje ou amanhã sobre as igrejas. Temos de ter as igrejas abertas”, defendeu.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 330 mil mortos e infetou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,9 milhões de doentes foram considerados curados.

Ler mais
Recomendadas

Plano de António Costa Silva visa portos, energia, digital e saúde

“Esta crise mostrou que o papel do Estado tem que ser mais valorizado, mais Estado na economia, o Estado é o último protetor contra todo o tipo de ameaças”, afirmou o gestor independente, que diz ser “favorável aos mercados”, convidado pelo primeiro-ministro para elaborar um plano de recuperação económica para o pós-pandemia Covid-19.

Luxair retoma voos para Faro com clientes luxemburgueses para hotéis do Grupo NAU

Cerca de 70 turistas do Luxemburgo ficaram alojados no o São Rafael Atlântico e o Salgados Dunas Suites, reabriram hoje, dia 31 de maio, as suas portas, e vão permanecer entre sete e 14 noites.

PremiumDominic Cummings: Um conselheiro de quem Boris Johnson recusa qualquer distanciamento

O estratego do Brexit nem sequer necessitou de ser eleito para ser o aliado de eleição do primeiro-ministro britânico. Ao ponto de ser mantido em funções após ser revelado que violou, sem sombra de arrependimento, as regras de confinamento durante a pandemia de Covid-19.
Comentários