Turbina eólica offshore dá prémio REN a aluno do Técnico

Gabriel da Silva Garanito Maciel, aluno do Instituto Superior Técnico, da Universidade Técnica de Lisboa, foi o vencedor da edição 2018 do Prémio REN com a tese “Desenvolvimento e Projeto Mecânico de uma Fundação para uma Turbina Eólica Offshore”.

O Prémio REN voltou a distinguir as três teses de mestrado mais inovadoras na área da Energia. Gabriel da Silva Garanito Maciel, aluno do Instituto Superior Técnico sagrou-se vencedor com a tese “Desenvolvimento e Projeto Mecânico de uma Fundação para uma Turbina Eólica Offshore”.

O segundo lugar da edição 2018 foi atribuído a Pedro Sarmento de Beires, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, pelo seu trabalho académico sobre o tema “O papel das centrais hídricas reversíveis face ao aumento dos volumes de integração de produção de origem renovável em sistemas elétricos isolados”.

O terceiro lugar foi para Fábio José Correia de Brito, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, pela tese “Simulação de Estratégias de Operação Agregada de Sistemas de Armazenamento Distribuídos em Parques Eólicos e Centrais Fotovoltaicas”.

O júri atribuiu ainda duas menções honrosas a João Espírito Santo da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e a João Anjo do Instituto Superior Técnico.

Criado em 1995, o Prémio REN destina-se a premiar as melhores teses de mestrado no âmbito da energia, realizadas por alunos das áreas de Engenharia, Economia, Matemática, Física, Química, Sistemas de Informação e Computação.

Em comunicado, a REN diz que ao longo das suas 24 edições, os trabalhos premiados no âmbito do Prémio REN têm vindo a acompanhar as transformações e desenvolvimentos que têm moldado o setor da energia, a antecipar desafios, identificar questões e a propor soluções inovadoras.

Recomendadas

Quatro escolas de negócio portuguesas no top 95 das melhores da Europa (com áudio)

Nova SBE, Católica-Lisbon e Porto Business School reafirmam a sua presença no ranking europeu do Financial Times de 2021, onde volta a estar o ISCTE após um ano de ausência. A escola do Porto é a que mais cresce e a Nova a primeira das portuguesas.

Cooperação entre a Universidade da Madeira e a China em destaque na conferência “Portugal-China Scientific Research Cooperation”

Este evento visa reunir investigadores portugueses e chineses, das mais variadas áreas científicas, com o intuito de apresentar o trabalho conjunto e abordar as relações sino-portuguesas particularmente no que diz respeito ao ensino superior e à investigação científica, desde o seu desenvolvimento inicial até às tendências atuais.

Rui Nunes: “Ciência, sim, tecnologia sim, mas com rosto humano e fiscalização pelas entidades próprias”

Professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Rui Nunes defende que a Humanidade não pode ficar subjugada pela ciência e pela tecnologia nem pelas grandes plataformas tecnológicas.
Comentários