Um ano de trabalho vai dar direito a subsídio para quem trabalha a “recibos verdes”

A partir de 1 de Julho de 2018 os trabalhadores independentes vão ter direito a apoio no desemprego ao fim de um ano no ativo. Proposta será discutida brevemente em Conselho de Ministros.

Cristina Bernardo

Os trabalhadores independentes vão passar a poder receber subsídio de desemprego após um ano de trabalho, metade dos atuais 720 dias que são exigidos por lei. A notícia é do “Correio da Manhã”, desta quinta-feira, onde refere que esta medida será aplicada a partir do próximo dia 1 de julho.

Os trabalhadores independentes irão receber uma prestação mensal que equivale a 65% do rendimento bruto mensal obtido em 360 dias. Este valor do subsídio de desemprego não poderá ser superior a 1.072,25 euros, ou seja 2,5 vezes o Indexante de Apoios Sociais (IAS), nem menor que 428 euros, ou seja um IAS.

Com estas alterações, os trabalhadores independentes vão ficar com as regras equiparadas aos trabalhadores por conta de outrem.

Esta proposta faz parte do projeto de diploma destinado a reforçar a proteção social dos trabalhadores independentes e está a ser concluída pelo Governo para ser em breve apresentada e discutida em Conselho de Ministros.

O subsídio de desemprego para trabalhadores independentes existe desde que a medida foi inscrita no Orçamento do Estado em 2013 e foi aplicada como forma de o Estado salvaguardar o crescente número de pessoas a trabalhar através de recibos verdes, mas só está disponível para alguns trabalhadores independentes que cessam atividade.

Relacionadas

IRS: confusão entre dedução e reembolso pode levar a que tenha de pagar em vez de receber

A Autoridade Tributária apoia os contribuintes que possam ter uma maior dificuldade em fazer a entrega do IRS por via eletrónica através do ‘Atendimento Digital Assistido’, que estará disponível num conjunto de serviços de Finanças, juntas de freguesia e espaços do cidadão distribuídos pelo país.

IRS: um milhão de declarações entregues esta semana

Metade destas declarações já entregues através de IRS automático, revela o Ministério das Finanças.

Finanças admitem reduzir prazos dos reembolsos do IRS este ano

“Estima-se que os reembolsos para o IRS Automático se realizem pelo menos no mesmo prazo verificado em 2017, que no caso do IRS Automático foi de 12 dias, sendo expectável que esse prazo possa vir a diminuir”, afirma o Ministério das Finanças num comunicado enviado hoje.

Trabalhava a recibo verde e agora está desempregado? Saiba como requerer o subsídio de desemprego

Está desempregado e a tributação do seu último emprego era feita através de recibos verdes? Saiba o que deve fazer para ter direito a subsídio de desemprego.
Recomendadas

Angola e Zâmbia assinam memorando para a construção de pipeline multiprodutos

Segunda-feira, 19 de abril, será assinado em Luanda o memorando de entendimento sobre uma das mais importantes infraestruturas que vão ser construídas em Angola, a partir do porto de Lobito, na província de Benguela, para fazer chegar até à Zâmbia, um pipeline multiuso para transporte de produtos energéticos e combustíveis.

Fundos podem ser “empurrão” europeu para o futuro das cidades

Sempre com a sustentabilidade na mira, a Comissão Europeia pretende promover, como parte da recuperação pós-pandemia, alterações para melhorar a qualidade e condições de vida das populações urbanas.

Patrões defendem que Estado deve recorrer ao BEI para reestruturar dívida das empresas

Em entrevista à “Antena 1/Jornal de Negócios”, António Saraiva revelou que a CIP vai apresentar um pacote de medidas ao Governo nos próximos 15 dias para apoiar as empresas depois do fim das moratórias em setembro.
Comentários