Um negócio de luxo: Michael Kors vai comprar Versace por 1,7 mil milhões

Versace, a casa de moda italiana fundada por Gianni Versace há 40 anos, vai ser comprada por Michael Kors por 2 mil milhões de dólares.

Michael Kors

O estilista de moda norte americano, Michael Kors, vai comprar a marca de luxo italiana, Versace.

Avaliada, atualmente, em 2 mil milhões de dólares (1,7 mil milhões de euros), o grupo de moda americano, pretende adicionar a italiana ao seu portefólio de marcas sofisticadas, avança a Reuters.

Como parte do acordo, a Blackstone (uma empresa de private equity norte-americana), que detém 20% da empresa, sairá completamente do acordo, enquanto a família Versace, proprietária da restante casa de moda, ficará com uma percentagem maior da quota da empresa.

Depois de investir na Versace, a Blackstone achou o desempenho do grupo de moda decepcionante e insuficiente, escreve Reuters. ”A Blackstone não ia investir mais dinheiro, [a Versace] precisa de um comprador que possa fazer grandes investimentos, [a Blackstone] gradualmente persuadiu a família (Versace) a considerar uma possível venda e apresentou-os a um número de compradores, incluindo Michael Kors” refere a agência.

Donatella Versace, irmã do falecido fundador Gianni, que também é diretora artística e vice-presidente do grupo com sede em Milão, pediu uma reunião com a equipa da empresa esta terça feira, 25 de setembro.

Recomendadas

Leia aqui o Jornal Económico desta semana

Leia todas as edições do Jornal Económico, na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o Jornal Económico. Apoie o jornalismo independente.

PremiumPatrick Monteiro de Barros: “Berardo foi financiado pela estratégia de domínio do BCP de Sócrates”

Empresário e ex-acionista do Grupo Espírito Santo diz que “Joe Berardo foi financiado para adquirir ações do BCP e fazer parte de um núcleo que iria dominar o banco na linha imposta pelo primeiro-ministro de então”.

Filha de Dias Loureiro suspeita de branqueamento de quatro milhões de euros

Catarina Dias Loureiro, filha do antigo ministro Manuel Dias Loureiro, é suspeita de ajudar o sogro a branquear quatro milhões de euros.
Comentários