União Europeia inclui 17 países na lista negra de paraísos fiscais

Entre os países/territórios que constam do documento estão: Samoa Americana, Bahrein, Barbados, Granada, Guão, Coreia do Sul, Macau, Ilhas Marshall, Mongólia, Namíbia, Palau, Panamá, Santa Lúcia, Samoa, Trindade e Tobago, Tunísia e Emirados Árabes Unidos.

União Europeia criou uma ‘lista negra’ de 17 países que falharam na aplicação de medidas suficientes contra esquemas de evasão fiscal e de offshores, mesmo depois de 10 meses de conversações com a comunidade única.

A lista engloba 17 estados – inicialmente foi noticiado que seriam apenas 11 – e foi divulgada esta terça-feira na sequência da reunião dos ministros das Finanças da União Europeia. As jurisdições são vistas pelo bloco europeu como não cooperativas em questões fiscais.

Entre os países/territórios que constam do documento estão: Samoa Americana, Bahrein, Barbados, Granada, Guão, Coreia do Sul, Macau, Ilhas Marshall, Mongólia, Namíbia, Palau, Panamá, Santa Lúcia, Samoa, Trindade e Tobago, Tunísia e Emirados Árabes Unidos.

“Queremos que esta lista seja completa e eficaz. Nenhum estado deve escapar às responsabilidades se não combater eficazmente a evasão fiscal”, disse aos jornalistas o ministro das Finanças francês, à entrada da reunião. “[A lista] tem de ser eficaz, o que quer dizer que tem de nos permitir imprimir sanções para quem não respeite as regras mude o seu comportamento”, explicou Bruno Le Maire, sem especificar quais poderão ser as sanções.

Relacionadas

Panama Papers: Eurodeputados querem “maior vontade política” para combater fuga de impostos e branqueamento

Comissão PANA aponta o dedo ao fisco e aos reguladores bancários. E critica o défice de cooperação e coordenação entre as instituições e agências da UE, os Estados-Membros e as autoridades competentes em matéria de evasão e elisão fiscais e de branqueamento.

Paraísos fiscais: Portugueses têm 4 mil milhões de euros na Ilha de Man

Relativamente a Jersey, a mesma fonte indicou que “o volume de informação é de tal forma elevado que ainda está a ser processado” pelos serviços das Finanças.
Recomendadas

“Elaborámos um pacote que não é reivindicativo, mas é reivindicador”, afirma líder da CAP

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) falou na apresentação do ‘Ambição Agro 2020-30’, o plano de recuperação da atividade económica nacional da CAP que decorre esta quinta-feira no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Portugal regista mais 691 casos e três mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 386 altas nas últimas 24 horas, elevando para 46.676 o número total de pessoas livres do vírus.

Estado de Contingência alargado até 14 de outubro

O Estado de Contingência atual terminaria no final de setembro, indo agora durar mais 15 dias.
Comentários