União Europeia investe 122 milhões de euros em projetos inovadores para descarbonizar a economia

Portugal está representado com dois projetos, um, no domínio da energia solar, da Hyperion Energy Investments, e outro, para construção de uma central de biomassa em Setúbal, por parte da Navigator.

A União Europeia (UE) decidiu investir 122 milhões de euros em projetos inovadores para descarbonizar a economia, estando Portugal representado com dois projetos: um, no domínio da energia solar, da Hyperion Energy Investments, e outro, para construção de uma central de biomassa em Setúbal, por parte da Navigator.

“Pela primeira vez desde a criação do Fundo de Inovação, a União Europeia investe 118 milhões de euros em 32 pequenos projetos inovadores em 14 Estados-Membros da UE, na Islândia e na Noruega. Um desses projetos será desenvolvido em Portugal, na área da pasta de papel (pela Navigator Pulp Setúbal, SA)”, revela um comunicado do RAPID, boletim da Representação em Portugal da Comissão Europeia.

Esse mesmo documento explica que “as subvenções apoiarão projetos destinados a introduzir tecnologias hipocarbónicas em sectores com utilização intensiva de energia e nos sectores do hidrogénio, do armazenamento de energia e das energias renováveis”.

“Para além destas subvenções, 15 projetos em 10 Estados-Membros da UE e na Noruega beneficiarão de uma ajuda ao desenvolvimento de projetos no valor máximo de 4,4 milhões de euros, cujo objetivo é contribuir para a sua maturação. Um desses projetos – no domínio da energia solar – é português (BHyPER Community, coordenado pela Hyperion Energy Investments SGPS SA)”, anuncia o mesmo comunicado.

Sobre esta aposta, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans, considera que, “graças a este investimento, a UE está a dar um apoio concreto a projetos de tecnologias limpas em toda a Europa, a fim de intensificar o recurso a soluções tecnológicas que possam ajudar a alcançar a neutralidade climática até 2050”.

“O aumento do Fundo de Inovação proposto no pacote ‘Objetivo 55’ permitirá à UE, no futuro, apoiar ainda mais projetos, acelerar o seu desenvolvimento e colocá-los no mercado o mais rapidamente possível”, acredita Frans Timmermans.

Recomendadas

Católica, BPI e Fundação La Caixa criam observatório dos objetivos sustentáveis da ONU nas empresas portuguesas

Filipe Santos, ‘dean’ da Católica-Lisbon, diz que a ideia passa por “monitorizar a implementação da Agenda 2030 das Nações Unidas através do acompanhamento de um grupo representativo de grandes e médias empresas portuguesas e fazer a publicação de um relatório anual”.

Economia circular. Fundo Ambiental apoia projetos de juntas de freguesia com 500 mil euros

O JUNTAr+ recebeu um total de 48 candidaturas, todas consideradas elegíveis. Após a devida avaliação dos projetos, foi elaborada uma lista ordenada, da qual resultaram as escolhas das 19 juntas de freguesia que vão receber os fundos, mediante as respetivas classificações obtidas.

Algarve recebe 14 milhões de euros do PRR para melhorar abastecimento de água

As entidades gestoras de redes de abastecimento de água na região do Algarve poderão beneficiar de apoio a fundo perdido.
Comentários