Unicórnio alemão vai instalar-se em Matosinhos e procura programadores e engenheiros

Depois de chegar ao Porto em 2017, a “rede social do trabalho” Xing, cuja sede é em Hamburgo, vai inaugurar um novo escritório em Matosinhos já no início de fevereiro.

A rede social alemã Xing vai inaugurar o segundo escritório em Portugal no próximo dia 6 de fevereiro. Depois de se ter instalado no Porto, a tecnológica considerada a principal concorrente do LinkedIn na Europa Central vai assentar arraiais na cidade de Matosinhos, com um open-space de cerca de 1.000 metros quadrados.

O unicórnio com sede em Hamburgo está a preparar a inauguração com pompa e circunstância e organizou uma cerimónia na qual estarão presentes cerca de 100 convidados, entre os quais o CEO, Thomas Vollmöller, o Chief Product Officer, Patrick Alberts, e o Chief Technology Officer, Jens Pape.

“A expansão internacional da Xing dá-se por duas principais razões: a busca global pelo talento tecnológico e a partilha de uma paixão pela criação de produtos. E foi isso que encontrámos no Porto: um conjunto de jovens talentosos com uma enorme vontade de trabalhar em tecnologia moderna e contribuir diretamente para um produto em permanente desenvolvimento”, explica Miguel Garcia, general manager de Portugal.

A Xing está em Portugal desde setembro de 2017, com a abertura de um centro de tecnologia no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Atualmente conta com uma equipa de 80 colaboradores, mas prevê chegar aos 130 funcionários até ao final do ano, estando em marcha uma vaga de contratações.

Neste momento, a empresa está à procura de trabalhadores para as seguintes funções no edifício da ‘Invicta’: líder de equipa de Engenharia, programador PHP, engenheiro Android, engenheiro de qualidade, engenheiro frontend, agile coach, engenheiro sénior ruby on rails e engenheiro sénior de iOS.

“Estamos muito felizes com a forma como a nossa equipa do Porto cresceu nos últimos 12 meses e com o bom desempenho patente nos produtos que construímos para a Xing. É gratificante verificar o quanto a equipa se identifica com os produtos e o quanto contribui para as soluções que estão a ser construídas”, afirmou recentemenre Arne Kittler, diretor de produto da tecnológica.

A rede social das carreiras, que está cotada no índice alemão TecDAX está disponível em vários idiomas além de português, tais como holandês, inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, polonês, russo, mandarim e turco.

Ler mais
Relacionadas

Estudo indica que automação pode fazer desaparecer 1,1 milhões de empregos em Portugal

A indústria transformadora e o comércio serão os setores mais afetados pelas novas tecnologias, segundo um estudo que prevê uma perda de 1,1 milhões de postos de trabalho até 2030 devido à automação. Mas a automação também traz boas notícias.

Emprego na tecnologia cresceu 6,4% em Portugal (acima da média europeia)

O relatório “O Estado da Tecnologia Europeia 2018”, elaborado pela sociedade de capital de risco Atomico em parceria com a Slush e a Orrick, concluiu que a indústria europeia de software contribui com cerca de 400 mil milhões de euros para a economia do ‘Velho Continente’.
Recomendadas
pedro-pardal-henriques

Motoristas avançam com greve ao trabalho suplementar no início de setembro

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas vai entregar hoje o pré-aviso de greve ao trabalho suplementar, após não chegarem a acordo com os patrões. “O único regime em que as pessoas podem fazer trabalho suplementar sem receberem é a Coreia do Norte”, disse Pardal Henriques.

Adivinhar o futuro

É necessário o relançamento de uma política fiscal que favoreça a atividade empresarial, sobretudo que permita o incremento da competitividade.

Dividir Google, Amazon, Facebook, Apple e Microsoft: o Oriente agradece

Atualmente, quando se pensa na divisão das megaempresas para ganhar terreno no plano concorrencial, não se pode pensar apenas no plano económico, também importa pensar no plano geopolítico.
Comentários