Universidade do Porto abre candidaturas para Escola de Startups

Os empreendedores graduados que tenham ideias de negócios ligadas às artes, ciências ou tecnologias e que queiram criar um negócio podem inscrever-se até 23 de setembro.

UPTEC Escola Startups

As candidaturas para a 10.ª edição da Escola de Startups do UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto já estão abertas. O programa de aceleração de ideias de negócio tem a duração de três meses e aborda temas como o modelo de negócio, mercado e estratégia, propriedade intelectual, finanças, financiamento e apresentação do pitch.

As equipas que frequentarem a escola têm a oportunidade de assistir a workshops fundamentais para a criação de um negócio, agendar reuniões com parceiros estratégicos e empreendedores seniores, receber acompanhamento individual dos mentores do UPTEC e ainda de apresentar o projeto num evento público.

Os projetos selecionados que estejam a desenvolver tecnologias na área das telecomunicações vão ter o apoio do Vodafone Power Lab, através da entrada gratuita na Escola de Startups (isenção do pagamento da inscrição) e acesso ao espaço de incubação da Operadora no UPTEC. Este programa de incentivo à inovação e empreendedorismo da Vodafone Portugal apoia a incubação, oferece mentoring e formação, entre outras condições que contribuem para o desenvolvimento de novas empresas.

Em comunicado, a UPTEC refere que nas primeiras nove edições da iniciativa, a Escola de Startups recebeu para cima de 400 participantes, acelerou quase 200 projetos empresariais e deu origem à criação de cerca de 60 startups.

A Escola de Startups do UPTEC tem um custo por projeto de 250 euros, acrescido de IVA.

Recomendadas

Startups da ourivesaria têm a vida facilitada com nova “oficina co-work”

A Associação Nacional de Jovens Empresários e a Câmara de Gondomar uniram-se para facilitar o acesso dos ourives empreendedores a instrumentos para começarem o negócio. “Há vários jovens e ideias frescas prontos para por mãos à obra, precisam apenas de um apoio inicial. O investimento para entrar no setor é muito elevado, a aquisição das ferramentas mais básicas rondará os 50 mil euros”, diz ao Jornal Económico Francisco Mendes, diretor da ANJE.

Nabeiro convida startups a desenvolverem pilotos para as empresas do grupo

Desenvolvido pelo centro de inovação interno, em parceria com a consultora iMatch, o programa desafia pequenas empresas a apresentar soluções de produto, sustentabilidade e interação com o consumidor. “O grupo irá, mediante análise de cada uma, assegurar o financiamento necessário para o desenvolvimento e implementação dos respetivos pilotos”, refere Rui Miguel Nabeiro ao Jornal Económico.

Everis tem 10 mil euros para oferecer a empreendedores portugueses

As candidaturas a melhor projeto nacional relacionado com novos modelos de negócio na economia digital, tecnologias industriais, biotecnologia e saúde terminam daqui a 1 mês. Os projetos têm de estar, pelo menos, em fase de prototipagem.
Comentários