PremiumUría Menéndez assessora Cofina na OPA sobre a TVI

Firmas ibéricas assessoram negócio do ano nos media em Portugal. Goméz-Acebo & Pombo apoia o grupo espanhol Prisa, que detém Media Capital.

O negócio do ano no setor da comunicação social em Portugal, a compra da Media Capital pela Cofina, por 255 milhões de euros, está a ser assessorado por dois escritórios de advogados ibéricos. A Uría Menéndez – Proença de Carvalho (UM-PC) está a assessorar a Oferta Pública de Aquisição (OPA) da Cofina sobre as ações da Media Capital, ao passo que a Gómez-Acebo & Pombo (GA&P) está a apoiar a Prisa / Media Capital.

A equipa da Uría nesta operação é composta por cinco advogados, sob a liderança de Carlos Costa Andrade, sócio de Mercados de Capitais. Para além da OPA propriamente dita, esta equipa está também a assessorar a aquisição das ações que a Prisa detém na Media Capital, sabe o JE.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Menezes Leitão é o novo bastonário da Ordem dos Advogados

O candidato Menezes Leitão conseguiu 8.762 votos na segunda volta das eleições, que começaram na quarta-feira e terminaram hoje.

PremiumAntónio Andrade: “O Tribunal Unificado de Patentes pode ser muito negativo para as PME”

António Andrade, sócio da Abreu, explica a importância da proteção de patentes na indústria farmacêutica.

PremiumComo a transformação digital está a mudar os negócios

Para Sam Balaji, líder global de consultoria da Deloitte, há “grandes oportunidades” para Portugal no setor da transformação digital. Finanças, Energia, Retalho e Distribuição são os setores que mais investem.
Comentários