Ursula von der Leyen diz que “líderes europeus têm vontade de encontrar uma solução” no Conselho Europeu

Presidente da Comissão Europeia acredita que, “após três dias e três noites de maratona negocial”, tudo está orientado para que se chegue a um acordo que permita “superar esta crise e preparar a Europa para o futuro”.

Clemens Bilan/EPA via Lusa

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta segunda-feira, “após três dias e três noites de uma maratona negocial”, que a “fase crucial” do Conselho Europeu irá terminar com um compromisso para a implementação do Fundo de Recuperação, cujo montante e critérios estão a ser contestado pelos “países frugais”, e a aprovação do Orçamento Plurianual da União Europeia.

“Tenho a impressão de que os líderes europeus querem mesmo chegar a acordo e mostraram que têm uma clara vontade de encontrar uma solução”, garantiu a líder do executivo comunitário aos jornalistas que aguardavam o reinicio dos trabalhos do Conselho Europeu que arrancou na sexta-feira em Bruxelas

“Precisamos de uma solução. Os cidadãos europeus precisam de uma solução, a UE precisa de acordo para superar esta crise e preparar a Europa para o futuro”, disse Ursula von der Leyen, garantindo estar com pensamento positivo. “Ainda não chegámos lá, mas as coisas estão a ir na direção certa”, realçou.

Ursula von der Leyen e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, forma um “núcleo duro”, juntamente com  a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron que têm defendido o Fundo de Recuperação das exigências dos “países frugais”, liderados pela Holanda e Áustria, que pretendem reduzir os 750 mil milhões de euros, limitar a parte que será entregue aos Estados-membros na forma de subvenções e impor limitações e poderes de veto à utilização das verbas.

Recomendadas

Apoio nas áreas da circulação, formação e investigação chega a 115 projetos, diz Direção-Geral das Artes

O Programa de Apoio a Projetos – Procedimento Simplificado, da Direção-Geral das Artes, nas áreas da circulação nacional, formação e investigação, vai apoiar 115 das 130 candidaturas apresentadas, anunciaram esta sexta-feira os serviços daquele organismo do Ministério da Cultura.

SDM estranha conclusões da investigação de Bruxelas sobre a Zona Franca da Madeira e sugere que o Estado português recorra para os tribunais

Recorde-se que a Comissão Europeia concluiu que o Regime III da ZFM beneficiou empresas de forma indevida, uma vez que não criaram emprego na ilha da Madeira, nem têm atividade naquela região.

IP lança concurso para prestação de serviços de gestão na eletrificação da linha do Algarve

O preço base do concurso publicado em Diario da República no passado dia 30 de novembro é de 5,8 milhões de euros.
Comentários