Vários feridos após ataque perto das antigas instalações do Charlie Hebdo

O jornal francês “Le Figaro” aponta que foi criado um perímetro de segurança bastante alargado na área, uma vez que existe alegadamente um pacote suspeito na zona.

Paris, França | Bloomberg

Quatro pessoas terão ficado hoje feridas após um ataque com armas brancas em Paris, junto à antiga redação do jornal Charlie Hebdo, em Paris, revelou a política francesa citada pelo “The Associated Press”.

De acordo com a publicação, dois dos feridos encontram-se em “estado de emergência absoluta” e um dos presumíveis autores dos ataques estão em fuga, enquanto um foi detido no local. Por sua vez, o jornal francês “Le Figaro” aponta que foi criado um perímetro de segurança bastante alargado na área, uma vez que existe alegadamente um pacote suspeito na zona.

Com um indivíduo em fuga, a polícia da capital francesa está à procura do atacante “eventualmente perigoso”.

A antiga redação do jornal satírico foi alvo de um ataque jihadista no dia 7 de janeiro de 2015, com o ataque terrorista a causar a morte a 12 pessoas e ferimentos graves a cinco pessoas.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, confirmou o ataque através da rede social Twitter e comunicou que ia reunir de imediato com o ministro do Interior para monitorizar a situação.

Esta semana, a Torre Eiffel também já foi evacuada devido a uma ameaça de bomba, tendo sido depois descartada pela polícia após a análise do perímetro de segurança.

Ler mais
Recomendadas

Japão promete neutralidade de carbono até 2050

O primeiro-ministro nipónico não apresentou um calendário específico para alcançar este equilíbrio entre as emissões de gases com efeito de estufa e a sua absorção, mas mencionou a importância da tecnologia.

Estado australiano foco da pandemia levanta confinamento a partir de terça-feira

O confinamento foi decretado em julho, quando o número de novos casos era de cerca de 190 por dia, número que subiu para 700 em agosto.

Alemanha regista 8.685 novas infeções nas últimas 24 horas

O número de novas infeções registadas hoje é o dobro dos 4.325 novos casos contabilizados na segunda-feira da semana passada.
Comentários