Vasco Duarte-Silva abre banco de microfinança no Mali

A inauguração foi na cidade de Bamako – capital e maior cidade do Mali, no passado dia 27 de novembro.

Depois de o Grupo BDK, da BDK Financial Group ter aberto operações de mobile banking (Kash Kash) e de micro finanças (Credit Kash) na Guiné Conacri e no Senegal, foi a vez do grupo abrir mais uma operação do banco de microfinança – o Credit Kash – no Mali.

A nova sede neste país da UEMOA (União Económica e Monetária da África Ocidental) abriu oficialmente no dia 27 de novembro. A inauguração foi na cidade de Bamako – capital e maior cidade do Mali.

O grupo BDK, para além do BDA, em Abidjan na Costa do Marfim, tem o Banque de Dakar, no Senegal, no Mali e na Guiné Conacry.

O grupo abriu o Banco de Dakar em 2015 e o Credit Kash na Guiné Conacri em 2016.

O grupo liderado por Vasco Duarte-Silva está também na Costa de Marfim, onde desde 2017 tem o Banco de Abidjan (banca comercial), numa associação com os Correios.

Os portugueses juntaram-se ao milionário espanhol Alberto Cortina e outros investidores internacionais privados para criar um grupo bancário na África do Oeste (conhecida como a região da UEMOA – União Económica e Monetária do Oeste Africano) que tem em comum uma moeda única – o franco CFA. Vasco Duarte-Silva está com Filipe Ribeiro Ferreira e mais 30 portugueses neste projecto que originou a criação do Banque d’Abidjan e o Banque de Dakar (BDK).

Vasco Duarte-Silva é o CEO do Groupe BDK e da holding (BDK Financial Group), assim como presidente do BDA e de todas as outras entidades espalhadas pelos vários países da UEMOA.

Ler mais
Recomendadas

Banco de Portugal apela que os administradores não executivos sejam agentes de maior escrutínio das decisões de gestão

Os objetivos últimos, no caso dos bancos, “vão muito para além do interesse dos acionistas. Trata-se de preservar os interesses de muitos outros stakeholders e o interesse público”, salientou a administradora do BdP que ficou com o pelouro da supervisão prudencial.

Sindicatos chegam a acordo com o EuroBic para a revisão do Acordo de Empresa

Os trabalhadores do EuroBic vão ter novos benefícios com o novo Acordo de Empresa. A nova convenção traz mais benefícios aos trabalhadores, nomeadamente na tabela salarial até 2022, dizem os sindicatos do Sul e Ilhas e do Centro.

Faria de Oliveira alerta que sistema bancário tem um excesso de liquidez que não entra na economia

O presidente da APB está a ser ouvido no Parlamento sobre comissões bancárias.
Comentários