PremiumVenda da Efacec implicará novo financiamento com garantia pública

Está a ser estudado um novo financiamento à Efacec com linhas de crédito com garantia pública – operacionalizadas pelo Banco de Fomento – no âmbito do processo de reprivatização.

Os dois candidatos à compra da Efacec, no âmbito do processo de privatização em curso, exigem um reforço do apoio público ao nível do financiamento garantido pelo Estado. Nesse sentido, e com vista a cumprir o objetivo de concluir o processo de reprivatização de 71,73% da Efacec até ao fim do ano, o Governo pôs o Banco Português de Fomento (BPF) a estudar uma forma da empresa ser financiada com linhas de crédito com garantias mútua emitidas pelas Sociedades de Garantia Mútua, que por sua vez têm uma contragarantia de 100% do Fundo de Contragarantia Mútuo (FCG), que é gerido pelo BPF.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Do “Cartão Vermelho” ao “Fora de Jogo”: como combater as ilegalidades do futebol português? Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Presidente da República diz que Alemanha e Volkswagen prometeram e cumpriram com Portugal

“A Autoeuropa correu bem porque, em primeiro lugar – como já disse o senhor primeiro-ministro -, nós mostrámos que éramos capazes de fazer bem feito”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, salientando que os portugueses também demonstraram ser capazes de ser consistentes na produção de qualidade, capacidade de resiliência e de inovação.

Portuguesa Blue Oasis Technology foi uma das startups vencedoras do programa das fundações Oceano Azul e Calouste Gulbenkian

A empresa, com menos de um ano de vida, desenha, constrói e instala “recifes” artificiais que permitem a, recuperação de ecossistemas marinhos danificados e a reversão do declínio da biodiversidade do oceano. Noruegueses da Tekslo Seafood e argentinos da FeedVax também se destacaram.
Comentários