Viagens para a Republica Dominicana estão mais baratas para os portugueses. Poupanças chegam aos 300 euros

Viajar este ano ficou mais barato para os portugueses, especialmente para a República Dominicana. Mas não se preocupe: a baixa de preços em nada se deve aos incidentes com os turistas norte-americanos.

Os pacotes de viagem organizados a partir de Portugal estão a ficar mais baratos de forma geral, destacando-se o caso da República Dominicana.

De acordo com o Expresso, que cita os dados a Agência Abreu, um destino que recebe cada vez mais portugueses é o país caribenho e mesmo em época alta os preços ficaram mais acessíveis.

Uma semana num hotel de cinco estrelas com tudo incluído baixou este ano da casa dos 1100 euros para os 800 euros. Isto numa altura de pico de época e sem ser em promoção, segundo os programas da Abreu.

“A diferença de preço este ano para a República Dominicana é de facto muito relevante”, cita o Expresso Alberto Machado, porta-voz da Abreu, frisando que esta baixa de preços já estava a ser praticada.

A agência de viagens sublinha que esta ‘promoção’ não tem qualquer ligação com os incidentes divulgados que levaram à morte de turistas norte-americanos em resorts de luxo neste destino das Caraíbas, alegadamente pelo consumo de bebidas alcoólicas em más condições. Até agora foram contabilizadas 11 mortes.

Segundo a Abreu, estes incidentes tiveram um “impacto inexpressivo” junto dos turistas portugueses, e as viagens para a República Dominicana continuam a ser em 2018 um ‘best-seller’, e com as vendas em crescimento. “As vendas mantêm-se em alta, e estes incidentes não tiveram impacto de registo que beliscasse a popularidade que este destino tem junto dos portugueses”, adianta o responsável da Abreu, frisando tratar-se de “um destino de férias que os portugueses gostam de repetir, e de ir lá por vários anos seguidos, reconhecendo a qualidade dos seus resorts e hotelaria”.

 

Ler mais
Recomendadas

Facebook vai permitir limpar histórico (mas informações pessoais continuam nos servidores)

Qualquer pessoa que utilize o Facebook saberá, através da nova funcionalidade, quais as empresas que partilham a sua informação, e também quais os dados que a rede social utiliza para “aprender” mais sobre a pessoa

Desempregados inscritos no centro de emprego baixam para 297 mil em julho

Esta redução de desemprego em julho traduziu-se em menos 33.297 indivíduos inscritos do que em julho de 2018 e menos 901 desempregados inscritos do que em junho deste ano.

Wall Street Journal: Comporta a caminho de se tornar na nova Ibiza

Depois do Financial Times ter descrito a Comporta como as Hamptons de Portugal, o jornal norte-americano considera que esta zona pode se tornar na nova Ibiza.
Comentários