Viktoria Kaufmann reparte liderança da importação da SIVA

Gestora alemã é a atual general manager da Porsche Colômbia e na transferência para Portugal não deverá acumular a área do retalho.

Viktoria Kaufmann

A gestora alemã Viktoria Kaufmann vai coliderar a SIVA, enquanto representante máxima da Porsche Holding em Portugal, depois de mais de seis anos em cargos de liderança na América Latina.

Viktoria Kaufmann vai liderar o negócio de importação da Porsche Holding Salzburg, a subsidiária da Volkswagen que chegou a acordo para comprar a SIVA à holding SAG GEST, apurou o Jornal Económico junto de fonte próxima ao processo. Pedro Almeida, o homem forte de João Pereira Coutinho na SIVA, vai manter-se na administração.

Nascida em Rosenthal, na Alemanha, Vicktoria Kaufmann chega a Portugal depois de ter desempenhado cargos de chefia nas subsidiárias da Porsche na América Latina, empresa para a qual trabalha desde 2009. De acordo com a sua página do LinkedIn – onde consta que ainda é general manager da Porsche Colômbia – , esteve mais de três anos no Chile, onde foi gerente comercial e liderou o departamento de controlo de gestão, tendo depois sido destacada para a Colômbia.

Em Bogotá, a capital colombiana, liderou a importação para o mercado local dos carros da Volkswagen, Audi, Seat e Skoda. Segundo apurou o Jornal Económico, serão estas as funções que Viktoria Kaufmann deverá desempenhar em Lisboa, podendo acumular toda a área administrativa da SIVA. No entanto, não deverá gerir diretamente o retalho, desenvolvido pela concessionária Soauto, pois tradicionalmente a Porsche separa esse negócio da importação.

A adaptação à realidade portuguesa não deverá ser difícil, uma vez que a gestora alemã fala espanhol na perfeição.

Depois de um longo processo negocial, a Comissão Europeia deu luz verde à compra da SIVA pela empresa austríaca Porsche no final de julho de 2019. Em maio, a imprensa germânica noticiou que a Porsche queria assumir o controlo da SIVA até ao final do ano, dias depois de a SAG ter comunicado ao mercado que tinha chegado a acordo para a vender a SIVA à empresa austríaca, num negócio que também teve o consentimento dos bancos credores das empresas de João Pereira Coutinho, o BCP, o BPI e a CGD.

Ler mais
Recomendadas

Sindicato dos Maquinistas critica falta de explicações da IP

Apesar das fortes críticas à IP, o SMAQ garante que se vai abster de fazer mais declarações sobre este assunto, preferindo aguardar, “serenamente, e confiante na competência do GPIAFF, pelo relatório final”.
cais do sodré, pink street

PME dizem que novas medidas do Governo “são de bradar aos céus”

“As últimas medidas anunciadas pelo Governo para as Micro, Pequenas e Médias Empresas são de bradar aos céus”, afirma em comunicado a CPPME, acrescentando que “a permissão para os bares noturnos e as discotecas poderem abrir das 08:00 às 20:00, em serviço de pastelaria, só pode ser uma brincadeira de mau gosto”.

Rede da Câmara de Comércio e Indústria retoma prospeção de mercados em setembro

Estão previstas missões empresariais à Sérvia, Marrocos, Polónia, Azerbaijão e Costa do Marfim,
Comentários