ViniPortugal promove vinhos nacionais no sul do Brasil

A iniciativa reúne uma comitiva de mais de 20 agentes económicos que levarão mais de 110 vinhos criados a partir de 250 castas de origem nacional, que serão dados a conhecer junto de profissionais e consumidores de Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, no sul do Brasil.

Regis Duvignau/Reuters

A ViniPortugal esta a promover os vinhos nacionais no Brasil, desde ontem, dia 8 de abril, até à próxima sexta feira, dia 12 de abril.

A iniciativa reúne uma comitiva de mais de 20 agentes económicos que levarão mais de 110 vinhos criados a partir de 250 castas de origem nacional, que serão dados a conhecer junto de profissionais e consumidores de Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre, no sul do Brasil.

Intitulada ‘Roadshow Vinhos de Portugal 2019’, “a iniciativa conta com um programa variado de acções, que inclui ‘masterclasses’ sobre os vinhos de Portugal, ministradas por especialistas do sector – Sandra Zottis (Curitiba), Eduardo Araújo (Florianópolis e Mauricio Roloff (Porto Alegre) – e degustações de vinhos”.

Segundo este comuncado da ViniPortugal, “no decorrer das degustações, terá lugar uma competição interactiva, designada por ‘Wine Games’, na qual os participantes serão desafiados a identificar os principais aromas do vinho, a região de onde é oriundo e as uvas presentes em cada vinho”.

“Este desafio pretende reforçar a percepção de Portugal enquanto produtor de referência de ‘blends’, combinando da melhor maneira diferentes castas para chegar a vinhos de excelência”, sublinha o referido comunicado.

Vão participar nesse evento os produtores Aveleda, Casa Agrícola HMR, Casa Relvas, Enoforum – Grupo Carmin, Esporão, Quinta do Castro, Cartuxa – Fundação Eugenio de Almeida, Ségur Estates, Herdade Tinto e Branco, José Maria da Fonseca, Quinta das Arcas, Quinta do Vallado, Dona Maria – Julio Bastos, Monte da Ravasqueira, Herdade Paço do Conde, Quinta da Lapa e a Sogrape Vinhos.

“A promoção do ‘Roadshow Vinhos de Portugal’ no Brasil responde à aposta da ViniPortugal, materializada no Plano Sectorial de Marketing e Promoção para 2019, de apostar no mercado brasileiro, um dos principais destinos de exportação, bem como de dinamizar mais eventos para consumidores para dar a conhecer a qualidade e diversidade dos vinhos portugueses em mercados estratégicos para a marca ‘Wines of Portugal'”, esclarece o referido comunicado da ViniPortugal.

Para esta plataforma de promoção dos vinhos portugueses no exterior, “o Brasil é um mercado em evidência para a marca ‘Wines of Portugal'”.

“Em 2018, os vinhos portugueses tiveram um desempenho muito positivo neste mercado, com um crescimento de 16,4% em valor e um aumento de 10,7% no preço médio em 2018 face a 2017, o que consubstancia a melhor ‘performance’ no ‘top-10’ dos principais mercados de destino dos vinhos portugueses”, destaca o mesmo documento.

“O Brasil, conjuntamente com os Estados Unidos da América, Canadá e China são apostas dos vinhos portugueses para 2019. Recorde-se que estes mercados representam 60% do valor destinado à promoção internacional, que totaliza 14 milhões de euros, dos quais cerca de 6,5 milhões de euros cabem à ViniPortugal”, conclui este comunicado.

 

 

Ler mais

Recomendadas

POSEI assegurado até 2022 mas depois terá corte de 3,9%, diz ministra da Agricultura

“Portugal, em sede de negociação do quadro financeiro, defendeu a manutenção deste envelope financeiro. Não foi possível”, referiu Maria do Céu Antunes no parlamento.

Candidaturas a apoios de 50 milhões para vinha prolongadas até fevereiro

Face ao previsível condicionamento de mobilidade, por força da evolução da pandemia de covid-19, o Instituto da Vinha e do Vinho prorrogou o prazo de apresentação das candidaturas ao Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha”, indicou, em comunicado, o Ministério da Agricultura.

CoLAB FeedInov arranca com 1,6 milhões para inovar na alimentação do sector pecurário

Em entrevista exclusiva ao Jornal Económico, Ana Sofia Santos, diretora geral desta laboratório colaborativo do sector agroalimentar nacional, explica que um dos objetivos é fomentar a produção de rações animais a partir de fava, tremoço, insetos e microalgas, para substituir as importações de soja. O objetivo é reforçar a sustentabilidade, a neutralidade carbónica e a redução de importações para a alimentação animal do sector pecuário em Portugal.
Comentários