Virtuoso entra no setor das viagens de luxo em Portugal

Esta rede de viagens de luxo está presente em 44 países e gera cerca de 12,5 mil milhões de euros de vendas por ano.

A Virtuoso, uma empresa sedeada nos Estados Unidos, vai entrar no mercado português no setor das viagens de luxo.

Para o efeito estarão em Portugal esta semana Elsa Bacry, diretora do departamento dos membros parceiros da Virtuoso para a Europa, Médio Oriente e África (EMEA), e David Kolner, vice-presidente executivo das parcerias globais da empresa.

Pertencer a esta rede de viagens de luxo só é possível através de convite.

À Virtuoso, já estão associadas mais de 772 agências de viagens em todo o Mundo, com um total de 12.500 especialistas em, viagens de luxo em 44 países da América do Norte, América Latina, Caraíbas, Europa, Ásia-Pacífico, África e Médio Oriente.

“As agências membros da rede geram ais de 15 mil milhões de dólares [cerca de 12,5 mil milhões de euros ao câmbio atual] por ano em vendas de viagens, tornando o grupo o mais poderoso njo segmento de viagens de luxo”, sublinha um comunicado da empresa.

 

 

Ler mais

Recomendadas

Douro inicia vindimas e estima quebra de produção de 20%

A empresa Gran Cruz foi uma das primeiras a arrancar com o corte das uvas no Douro, cerca de uma semana mais cedo do que no ano passado por causa das condições climatéricas, como o calor intenso que poderá tornar este verão num dos mais quentes de que há registo.
marcelo_rebelo_sousa_legislativas

Presidente diz que atividade turística no Algarve está melhor e há hotéis a 70%

“Na situação atual, ainda mais do que há uma semana ou duas ou três, ninguém percebe porque é que o corredor aéreo britânico não abre. Quer dizer, se não abre agora, quando é que abre”, questionou o Presidente da República

Covid-19: Ministério da Agricultura antecipa 112 milhões de euros do Pagamento Único

Será igualmente feito um pagamento de 31 milhões de euros na medida de apoio à Produção Integrada e de 11 milhões de euros na medida de apoio à Agricultura Biológica, desde que reunidas as condições regulamentares relativas ao controlo prévio ao pagamento.
Comentários