PremiumVírus faz mutações nas projeções económicas

Pandemia entrou na evolução das variáveis económicas, mas falta de exemplos históricos e imprevisibilidade leva economistas a entrarem em território desconhecido.

A Covid-19 já fez milhares de mortes e milhões de infetados, paralisou países e está a levar os modelos de projeções macroeconómicas para território desconhecido, afetando a forma como os governos têm de adaptar as bases das decisões em matéria de políticas públicas. Os economistas consultados pelo Jornal Económico são unânimes em identificar uma dificuldade acrescida devido ao comportamento incerto de variáveis-chaves no futuro próximo, seja através dos agentes económicos, seja pelos efeitos de uma possível nova vaga.

“À luz da maioria dos modelos utilizados para projeções macroeconómicas, a atual pandemia é um choque sem precedentes”, diz Miguel de Faria e Castro, economista na Reserva Federal (Fed) de St. Louis.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.

PremiumEconomistas alertam para risco de crise financeira

O volume moratórias de crédito quando comparado com o resto da Europa deixa antecipar fortes impactos na banca no pós-Covid.

PremiumUnião Europeia não pode continuar “em velocidade lenta”

O painel do Observatório “A Recuperação Económica depois da Covid-19” sobre ‘O papel da Europa e os desafios para o futuro no contexto global’ foi unânime em considerar que a UE deu, no contexto de combate à pandemia, mais uma prova da sua endémica lentidão.
Comentários