Von der Leyen anuncia novo apoio humanitário de 100 milhões de euros para o Afeganistão

A presidente da Comissão Europeia proferiu esta quarta-feira o seu segundo discurso sobre o Estado da União Europeia, em que apresentou as prioridades para 2022, em áreas como a saúde, ambiente, economia e política externa, entre outras.

Ursula Von Der Leyen | Twitter

A União Europeia (UE) vai doar 100 milhões de euros de ajuda humanitária ao Afeganistão, anunciou hoje a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, no Parlamento Europeu.

“Vamos aumentar novamente a ajuda humanitária ao Afeganistão em 100 milhões de euros, que farão parte de um novo pacote de apoio ao país, que iremos apresentar nas próximas semanas”, disse.

A líder do executivo comunitário, no seu discurso sobre o Estado da UE (SOTEU, na sigla inglesa) no Parlamento Europeu, referiu que o apoio deve centrar-se em “evitar os riscos reais de uma grande fome e o desastre humanitário”.

“Estamos ao lado do povo afegão, das mulheres e crianças”, referiu ainda, destacando “as juízas que se escondem agora dos homens que tinham mandado para a prisão”, acrescentou, Ursula Von der Leyen.

A líder do executivo comunitário apelou ainda a uma reflexão sobre “a forma tão abrupta como terminou a missão” da NATO no Afeganistão.

“Curvamo-nos perante o sacrifício daqueles soldados diplomatas e trabalhadores humanitários que deram a sua vida pela nossa causa comum para garantir que o seu serviço nunca será em vão”, referiu ainda no seu segundo discurso SOTEU.

O primeiro discurso do Estado da União foi proferido pelo então presidente da Comissão José Manuel Durão Barroso em 07 de setembro de 2010, uma prática que foi seguida pelo seu sucessor, Jean-Claude Juncker, e pela atual chefe do executivo comunitário.

Ursula Von der Leyen, que tomou posse em 01 de dezembro de 2019, fez a sua primeira intervenção deste género em 16 de setembro de 2020.

Recomendadas

Navalny nomeado para prémio dos direitos humanos do Parlamento Europeu

“É vital que nós, no Parlamento Europeu, afirmemos o nosso apoio implacável a Navalny e enfatizemos que o seu bem-estar é responsabilidade de Putin”, disse Peter van Dalen, legislador holandês de centro-direita da União Europeia sobre a nomeação do opositor do Kremlin que continua preso na Rússia.

“A Arte da Guerra”. “Acordo Indo-Pacífico? Estamos num tempo de desconfiança político-militar”

A parceria estratégica anunciada pelos EUA, Austrália e Reino Unido, criada para combater a China, foi um dos temas em análise no programa “A Arte da Guerra”, da plataforma multimédia JE TV, que conta com as reflexões do embaixador Francisco Seixas da Costa.

Alemanha: SPD avança com proposta de coligação para Verdes e liberais

Numa altura em que os social-democratas continuam a liderar a contagem dos votos, começa a desenhar-se o futuro dos germânicos. Entretanto, as ondas de choque das eleições mais atípicas de sempre vão-se fazendo sentir em todo o lado.
Comentários