Wall Street agrava perdas castigado por setor tecnológico. Intel cai quase 14%

Atrasos na produção estão a prejudicar fortemente a Intel e como consequência todo o setor tecnológico. No entanto, a crescente tensão diplomática entre EUA e China parecem estar a deixar marcas na confiança dos investidores.

Reuters

Os principais índices norte-americanos abriram a última sessão da semana em perda com o setor tecnológico a penalizar, castigado sobretudo pelo tombo de quase 14% da Intel. A gigante tecnológica regista perdas assinaláveis neste início da sessão perante a desilusão com os atrasos na produção e não está a conseguir capitalizar o facto de ter apresentado contas trimestrais acima do esperado.

Assim, o Nasdaq é naturalmente o índice que mais perde neste início de sessão com uma desvalorização de 1,06% para 10.437 pontos, o S&P 500 abre a perder 0,40% para 3.215 pontos e o Dow Jones também arranca o dia com perdas ao desvalorizar 0,38% para 26.442 pontos.

“Wall Street arranca em baixa, com o setor tecnológico a ser o mais castigado perante a desilusão com os atrasos na produção mostrados pela Intel (tomba quase 14%), que até mostrou contas trimestrais acima do esperado. A AMD (+7,1%) parece beneficiar desta fraqueza da rival”, realçou o analista de mercado do Millenium Investment Banking, Ramiro Loureiro.

A reforçar este sentimento negativo está ainda o agravar de tensões entre os EUA e a China. À já conhecida ‘guerra comercial’, junta-se agora uma crise diplomática que resultou no encerramento de consulados, primeiro no Estado do Texas e esta sexta-feira na cidade de Chengdu. “O ambiente de tensões entre os EUA e a China agravou-se e parece abalar o sentimento. Isto depois da China ter retaliado contra o encerramento do consulado norte-americano na cidade de Chengdu”, sublinhou o mesmo analista.

Ramiro Loureiro realça ainda que “durante a tarde espera-se que os valores preliminares dos PMIs nos EUA mostrem um regresso à expansão da atividade na indústria e serviços dos EUA em julho, à semelhança do que esta manhã foi sinalizado para a Zona Euro. No entanto, a reação de mercado à comunicação foi negativa”.

Recomendadas

Wall Street fecha semana no ‘verde’ à boleia das tecnológicas

Depois de uma semana difícil para os principais índices norte-americanos, os três fecharam esta sexta-feira com fortes valorizações. Investidores mostraram confiança nas ações das tecnológicas e deixaram para trás os temores dos efeitos da pandemia na economia.
Miguel Maya

PSI-20 acompanha Europa e encerra em queda. BCP fecha abaixo dos 8 cêntimos

O BCP sofreu uma desvalorização de 4,23% e a negociar nos 0,0792 euros e foi oi apenas uma das 14 empresas cotadas que encerram em baixa na sessão de hoje. PSI-20 recuou 1,33%, para 3.995,60 pontos.

Wall Street caminha para a quarta semana de perdas. Bolsa de Nova Iorque em baixa

Em contraciclo, com subidas, estão a Royal Caribbean, da Carnival e da Norwegian, depois de o Barclays recomendar a compra de ações destas companhias de cruzeiros porque se estão a aproximar de um “ponto de inflexão”.
Comentários