Wall Street arranca semana mista à espera da reunião da Fed

A Novavax está a subir mais de 2%, depois de revelar os resultados de um ensaio clínico à sua vacina contra a Covid-19. O teste nos Estados Unidos revelou que o fármaco é mais de 90% eficaz contra a doença e dá igualmente proteção contra as variantes do vírus SARS-CoV-2.

Wall Street | Spencer Platt/Getty Images

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta segunda-feira mista, enquanto os investidores aguardam a próxima reunião de política monetária da Reserva Federal (Fed) norte-americana que acontecerá esta semana.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones perde 0,20% para 34.412,15 pontos e o financeiro S&P 500 desliza 0,16% para 4.240,49 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq avança os ligeiros 0,02% para 14.072,58 pontos. O Russel 2000 valoriza 0,66% para 14.072,58 pontos.

As ações das tecnológicas demonstram uma melhor performance à medida que as yields do Tesouro norte-americano a 10 anos continuam a cair, tendo na sexta-feira ficado abaixo de 1,43%, o que representou um mínimo de três meses.

A Novavax está a subir 2,31% para 209,68 dólares, depois de revelar os resultados de um ensaio clínico à sua vacina contra a Covid-19. O teste nos Estados Unidos revelou que o fármaco é mais de 90% eficaz contra a doença e dá igualmente proteção contra as variantes do vírus SARS-CoV-2.

Ainda no sector farmacêutico, sobressai a Moderna ao tombar 7,98% para 201,60 dólares. A empresa informou hoje que Paul Burton, ex-executivo da Johnson & Johnson, irá assumir o cargo de chief medical officer a partir de 6 de julho.

A cadeia de restauração Chipotle avança 2,42% para 1.400 dólares na sequência de ter tido um upgrade do banco de investimento Raymond James.

“De destacar a valorização das empresas ligadas às criptomoedas, depois de comentários do CEO da Tesla, Elon Musk, de que pretende voltar a aceitar bitcoins para pagamentos quando a mineração atingir mínimos que considera aceitáveis de utilização de energias renováveis”, refere Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, numa nota de mercado.

Por exemplo, a bitcoin está a subir 12,75% para 40,628 dólares e a ethereum a somar 8,34% para 2,563 dólares.

“O mercado entrou numa fase de complacência que não é má, que não deve ser interpretada negativamente porque não é apoiada pela imprudência, nem por uma inércia irracional que leva a excessos, mas sim por resultados empresariais francamente bons e por uma reativação/reabertura económica que tem sido subestimada até agora”, explicam os analistas do Bankinter, em research.

Nas matérias-primas, o ‘ouro’ negro sobe na ordem de 1%. O preço do WTI, produzido no Texas, sobe 1% para os 71,62 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent está a valorizar 0,84% para os 73,30 dólares.

Quanto ao mercado cambial, o euro está a subir 0,17% face ao dólar, para os 1,2126 dólares, enquanto a libra esterlina avança 0,08% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,4118dólares.

Recomendadas

Wall Street encerra ‘mista’ penalizada com números do emprego nos EUA

As empresas privadas nos Estados Unidos criaram 330 mil novos empregos, números que ficam aquém das expectativas dos analistas que, após reverem a previsão em baixa, apontavam para os 680 mil novos postos de trabalho. S&P 500 e Dow Jones fecham o dia no ‘vermelho’, enquanto o tecnológico Nasdaq encerra em terreno positivo.

PSI-20 contraria ganhos na Europa e fecha a perder 0,23%

O PSI 20 destoou da tendência europeia, onde os principais índices avançaram depois de dados animadores relativamente à recuperação económica europeia e colocaram o pan-europeu STOXX 600 em máximos históricos pelo terceiro dia consecutivo.

Levantamento de restrições e valorização da libra indicam recuperação do turismo britânico em Portugal

A fintech Ebury, especializada em pagamentos internacionais, diz que, tendo em conta a preferência dos portugueses por destinos de praia, os destinos mais vantajosos em termos cambiais são o Dubai (Emirados Árabes Unidos), as Caraíbas e Zanzibar, na Tanzânia.
Comentários