Wall Street contraria efeitos da pandemia e fecha alta. S&P 500 regista melhor trimestre desde 1998

A Bolsa de Nova Iorque terminou a sessão desta terça-feira em terreno positivo devido ao crescimentos dos stocks de chips e contrariando as expetativas dos especialistas que dizem não existir garantias de que os Estados Unidos tenham uma vacina eficaz contra o coronavírus. No fecho da sessão, o S&P 500 sobe 1,52%, para 3,099.60 pontos, […]

Wall Street | Spencer Platt/Getty Images

A Bolsa de Nova Iorque terminou a sessão desta terça-feira em terreno positivo devido ao crescimentos dos stocks de chips e contrariando as expetativas dos especialistas que dizem não existir garantias de que os Estados Unidos tenham uma vacina eficaz contra o coronavírus.

No fecho da sessão, o S&P 500 sobe 1,52%, para 3,099.60 pontos, o tecnológico Nasdaq valoriza 1,87%, para 10,058.76 pontos, e o industrial Dow Jones cresce 0,84%, para 25,811.65 pontos.

Anthony Fauci, o principal especialista em doenças infecciosas do governo dos Estados, afirmou que não há garantias de que os Estados Unidos tenham uma vacina eficaz contra a Covid-19 e alertou que a disseminação do coronavírus “poderá ficar muito pior”.

Por outro lado, e embora os casos de coronavírus continuem a aumentar em muitos estados, a economia norte-americana está a mostrar sinais de recuperação, com os dados a indicarem que a confiança do consumidor aumentou muito mais do que o esperado no mês de junho.

Noutra vertente, a tensão entre a China e os Estados Unidos voltou a subir de tom, depois de a China ter aprovado uma  legislação que limita o estatuto especial de Hong Kong que permite criminalizar a secessão, subversão e conluio com instituições estrangeiras. A lei de segurança permite a Pequim atuar sobre a liberdade de opinião e sobre protestos.

Em resposta, a administração de Donald Trump pretende acabar com o tratamento especial concedido a Hong Kong, limitando viagens para o território e suspender a exportação de produtos de alta tecnologia.

Esta terça-feira fica também marcada pelo fim do segundo trimestre da negociação. O índice S&P 500 registou o melhor trimestre desde 1998, tendo recuperado mais de 37% em relação ao seu fecho mais baixo de 23 de março e subido quase 20% em relação ao trimestre anterior em relação a níveis sem precedentes de estímulo fiscal e monetário e à flexibilização de restrições.

Contudo, os ganhos anuais estão a cair pouco mais de 5% e os ganhos de junho ficaram abaixo de 1% devido ao surto de casos do coronavírus que ameaçou atrasar a reabertura e impedir uma recuperação económica provisória.

Já o tecnológico Nasdaq passou de uma quebra de 14,2% para os 31,07%, passando para ganhos anuais positivos de 12,7%, influenciado pelo crescimento de tecnológicas como a Apple e das redes sociais como o Facebook.

Por seu turno, o Dow Jones verificou um ganho médio de 18% no segundo trimestre marcando o seu melhor registo trimestral do índice desde 1987. Ainda assim, os ganhos anuais ficam nos 10,4 negativos, com grande influência por parte da Boeing.

A fabricante de aviões retribuiu parte do aumento de 14% depois da Norwegian Air ter cancelado os pedidos de 97 aeronaves anunciando que irá reivindicar compensações financeiras.

A Uber subiu 4,7% após relatos de que a empresa de serviços de transporte estava em negociações para comprar a Postmates, uma aplicação de entrega de alimentos.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha em baixa perante preocupações com a propagação do vírus

A Novavax foi um dos títulos que sobressaiu nas negociações de hoje. A empresa de biotecnologia encerrou com um disparo de 31,61%, depois de ter assinado com contrato de cerca de 1,4 mil milhões de euros com o governo para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus.

EDPs brilham e põem Bolsa de Lisboa no verde em contraciclo com Europa

Os Presidentes das EDP e EDP Renováveis, António Mexia, e João Manso Neto, foram notificados sobre a aplicação da medida de coação de suspensão do exercício de funções na gestão ou administração em empresas do Grupo EDP, mantendo-se o processo em fase de inquérito. PSI fecha em alta numa Europa em queda generalizada.

“Mercados em Ação”: Assista ao programa desta semana

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.
Comentários