Wall Street encerra a ‘vermelho’ com Dow Jones em queda

O índice S&P 500 encerrou em baixa esta terça-feira, com o aumento dos preços das commodities e a escassez de mão de obra gerando temores de que o aumento de preços no curto prazo possam se transformar em inflação de longo prazo

A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão desta terça-feira em terreno negativo, com os principais índices a vermelho. Destaque para o Dow Jones onde se registou a maior queda.

Assim, no momento de fecho de Wall Street, o S&P 500 recuou 0,87%, para 4.153,04 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,09%, para 13.389,43 pontos, e o industrial Dow Jones cai 1,36%, para 34.269,16 pontos.

O índice S&P 500 encerrou em baixa esta terça-feira, com o aumento dos preços das commodities e a escassez de mão de obra gerando temores de que o aumento de preços no curto prazo possam se transformar em inflação de longo prazo, apesar das garantias do banco central norte-americano de que isso não acontecerá.

Por sua vez, o Dow Jones encerrou afetado pela descida da Pfizer, que reduziu 1,30% para 39,34 dólares. A queda regista-se um dia depois de os Estados Unidos autorizarem a vacina da Pfizer a partir dos 12 anos. O mesmo aconteceu com a Johnson & Johnson que recuou 0,85% para 168,83 dólares.

Além das vacinas, a desvalorização de 3,31% das ações da petrolífera Exxon para 60,51 dólares também fez com que o Dow Jones caísse, a par com a descida de 2,62% da petrolífera Chevron para 106,70 dólares. De recordar que na semana passada o Dow Jones bateu recordes e foi impulsionado pelo sector da energia, depois de um ciberataque ter travado a maior rede de oleodutos dos EUA e ter levado a um crescimento nos preços do petróleo.

O dia não terminou a vermelho para todos esta terça-feira. Apesar do Nasdaq ter encerrado em terreno negativo, o Facebook fechou a somar 0,18% para 306,53 dólares. O Twitter acabou o dia a subir 2,07% para 52,88 dólares e a Amazon a crescer 1,05% para 3.223,91. Ainda assim, a posição em que encerrou o Nasdaq poderá ser justificada pelo recuo de 1,88% da Tesla para 617,20 dólares.

Recomendadas

Bitcoin volta a cair e vale menos 46% do que o recorde de abril

Alguns analistas apontam para o facto de as autoridades norte-americanas terem conseguido recuperar grande parte do resgate pago pela Colonial Pipeline, em bitcoin, ao Dark Side, o grupo de piratas informáticos que atacou o software que gere o oleoduto da empresa, segundo a “Bloomberg”.

PremiumBolsas europeias renovaram máximos históricos

A última quinzena de maio e o início de junho trouxeram renovação de máximos na Europa, mas em Wall Street já se começa a ver a lateralização.

Wall Street fecha semana no ‘verde’ com recorde do S&P 500

As tecnológicas destacaram-se nesta sessão. Já a Tesla deslizou 0,07% para 609,71 dólares pouco depois de ter revelado o seu novo modelo S Plaid, uma versão de ponta do sedan desportivo.
Comentários