Wall Street fecha misto em dia de ‘kick-off’ do segundo semestre do ano

Apesar de o Dow Jones ter encerrado a sessão desta quarta-feira com uma queda de 0,30%, o tecnológico Nasdaq foi novamente recordista. O índice S&P também registou uma subida, de 0,50%.

Brendan McDermid / Reuters

A bolsa de Nova Iorque encerrou a sessão desta quarta-feira sem tendência definida, num dia que marcou o arranque do segundo semestre do ano. Os mercados financeiros norte-americanos foram impulsionados pelas boas notícias em torno de uma vacina contra o vírus SARS-CoV-2 que está a ser criada pela farmacêutica Pfizer (+3,18%, para 33,74 dólares) e pela BioNTech.

Entre os três principais índices de Wall Street, o industrial Dow Jones perdeu 0,30%, para os 25.734,97 pontos, o financeiro S&P 500 avançou 0,50%, para os 3.115,90 pontos e o tecnológico Nasdaq somou 0,95%, para 10.154,63 pontos, perfazendo um novo recorde no fecho. Já o Russel 2000 desvalorizou 1,08%, para os 1.424,15 pontos.

Ramiro Loureiro, trader do Millennium bcp, destacou hoje que a empresa de logística FedEx mostrou bons números do quarto trimestre e boas projeções, o que levou os seus títulos a disparar 11,72%, para 156,66 dólares. “A Beyond Meat [+5,62%, para 141,65 dólares] está igualmente com boa reação à notícia de que vai começar a vender os seus hambúrgueres à base de plantas em 50 lojas Freshippo em Shangai”, referiu ainda o analista, em research.

A Apple, que deverá lançar o novo iPhone 5G este ano, deslizou 0,22%, para 364 dólares. “De acordo com o DigiTimes, as remessas do iPhone 5G em 2020 podem ser muito mais fracas do que o esperado. Fontes afirmam que as remessas podem atingir apenas 15 a 20 milhões de unidades em 2020. A estimativa anterior era de 30 a 40 milhões de unidades”, refere a XTB.

Numa nota de mercado, a corretora de bolsa realçou também a notícia do “Wall Street Journal” sobre a Uber, que diz que a empresa de transporte de passageiros está em negociações para comprar o serviço de entrega de alimentos Postmates, por 2,6 mil milhões de dólares (2,3 mil milhões de euros). “Isso seria um sinal claro de que a Uber está a aspirar por uma expansão do seu serviço de entrega de alimentos. A medida pode ser particularmente oportuna durante a pandemia de coronavírus”, acreditam os analistas. Os títulos da Uber caíram 2,12%, para 30,42 dólares.

A nível macroeconómico, destacam-se os novos dados do emprego nos Estados Unidos (payrolls). De acordo com os últimos dados ADP, as empresas norte-americanas criaram 2,37 milhões de empregos em junho, menos do que os 9 milhões de postos de trabalho previstos pelo mercado.

Ler mais

Recomendadas

PremiumRisco de continuidade do negócio é o mais relevante para as empresas

Um estudo da MDS revela que a possibilidade de recuperação em ‘V’ é, do lado das empresas, uma miragem: um a três anos é o tempo mínimo esperado de regresso à atividade pré-pandemia.

Wall Street fecha semana com ganhos ligeiros. Nasdaq reflete dados da criação de emprego

O Nasdaq Composite registou a única queda da sessão: 0,87% para 11,010.98 pontos. Foi a maior vítima da sessão de uma conjugação de fatores: a criação de empregos nos EUA e a negociação do pacote de estímulos fiscais.

Aumento de capital da EDP não anima investidores. PSI-20 encerra no ‘vermelho’

O PSI-20 fecha a sessão de hoje a desvalorizar 0,25% para 4.362,62 pontos à boleia da EDP que desvaloriza 0,73% depois de ter completado o aumento de capital que vai financiar a compra da espanhola Viesgo.
Comentários