Wall Street: incerteza sobre combate ao coronavírus marcou a sessão

Num dia marcado pelas constantes oscilações, os principais índices norte-americanos registaram subidas, mas não de forma que pudessem sossegar os investidores.

Wall Street | Spencer Platt/Getty Images

O índice norte-americano Nasdaq aumentou mais de 1% nesta sexta-feira, impulsionado por fortes lucros de algumas das maiores empresas do país, mas a Dow e a S&P terminaram com ganhos menores devido à incerteza sobre a próxima ronda financeira do Estado de combate ao coronavírus e as preocupações económicas, que continuam a marcar o radar dos ionvestidores.

O Dow Jones Industrial Average subiu 121,01 pontos, ou 0,46%, para 26.434,66 pontos; o S&P 500 ganhou 25,34 pontos, ou 0,78%, para 3.271,56 pontos; e o Nasdaq Composite cresceu 157,60 pontos, ou 1,49%, para 10.745,42 pontos.

As ações da Apple subiram para atingirem um pico após os resultados trimestrais e o anúncio de desdobramento dos seus papeís de quatro por um. A Amazon.com também subiu após divulgar o seu maior lucro de todos os tempos. Já o Facebook cresceu depois de a plataforma ultrapassar as expectativas de receita. Finalmente, a dona da Google, a Alphabet, caiu, depois de registar a primeira queda trimestral de vendas nos seus 16 anos.

Foream estas subidas que sustentaram o mercado, apesar da Google. “Os resultados foram simplesmente fabulosos”, disse Tim Ghriskey, consultor de investimentos do Inverness Counsel, de Nova York, citado pela agência Reuters. “Estas são empresas extremamente lucrativas e produzem produtos que as pessoas desejam”, disse ainda.

As quatro empresas estão entre as cinco maiores em capitalização bolsista, representando aproximadamente 20% do total do S&P 500.

Entretanto, a Casa Branca e os democratas ainda estavam a negociar, na altura do fecho do mercado, uma nova ronda de ajuda ao combate ao coronavírus, mas ainda estavam longe de chegar a um acordo, segundo disse Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados.

“Parece que estão distantes e supostamente há muitos entraves e, como sempre, há muito ruído entre as duas partes”, disse Ghriskey, para adiantar que um acordo é imprescindível para relançar a economia.

Genericamente, esta sexta-feira revelou uma sessão instável, com cada um dos índices principais a cair e a crescer sem que houvesse uma tendência evidente.

Ler mais

Recomendadas

PremiumCriptomoeda: Bitcoin, a moeda que quer imitar o ouro

Após a ascensão fulgurante seguida de uma espiral de queda em 2017, o valor da bitcoin voltou a disparar este ano mais de 150%. O apetite pelo risco, a entrada de investidores institucionais, a escassez de oferta e a perceção de que poderá tornar-se num ativo de reserva levou o preço para perto de máximos e do patamar 20 mil dólares por cada moeda.

Wall Street fecha semana festiva no ‘verde’ a contrastar com recorde de internamentos por Covid-19

Os três índices fecharam a semana no verde, com o Dia de Ação de Graças a confirmar quebras fortes no retalho em parte compensadas pelo volume recorde de vendas nos canais eletrónicos.

PSI 20 encerra em alta e Mota Engil dispara mais de 14%

O grande destaque da sessão vai para a Mota Engil, que disparou 14,55%, estando a negociar nos 1,716 euros por ação. O mercado reagiu de forma positiva à confirmação da entrada no capital da empresa portuguesa da construtura chinesa CCC. Os chineses, por 169,4 milhões de euros, passaram a ter 23% do capital da Mota Engil.
Comentários