Wall Street Journal: Comporta a caminho de se tornar na nova Ibiza

Depois do Financial Times ter descrito a Comporta como as Hamptons de Portugal, o jornal norte-americano considera que esta zona pode se tornar na nova Ibiza.

A Comporta pode-se tornar na nova Ibiza, escreve o Wall Street Journal. A costa com quase 30 quilómetros no distrito de Setúbal está a tornar-se apetecível para muitos promotores imobiliários internacionais, levando o jornal norte-americano a comparar a região com a ilha espanhola no Mediterrâneo, conhecida pelas suas praias e ambiente de festa que atrai milhões de visitantes anualmente

“A uma distância de 90 minutos de Lisboa, a Comporta é muitas vezes comparada com as Hamptons nos anos 70 ou Ibiza há 20 anos. Inicialmente ficou conhecida como um local onde os criativos gostavam de estar”, pode-se ler no artigo, dando o exemplo dos designers franceses Christian Louboutin e Philippe Starck que passam férias nesta região. Louboutin está inclusivamente a construir um hotel com 21 quartos em Melides, que deverá estar concluído em 2020.

Ainda recentemente, Financial Times descreveu a Comporta como as Hamptons de Portugal. Por estar a atrair muitos investidores estrangeiros, o jornal britânico comparou esta zona da Península de Tróia com a região na costa de Nova Iorque, conhecida pelas casas de férias luxuosas.

Outro dos investidores na região da Comporta é a Vanguard, depois de ter investido 158 milhões de euros para comprar terrenos para construir dois hotéis e condomínios residenciais com golfe. A Vanguard também tem planeado um investimento de 200 milhões de euros num projeto residencial na Muda.

Já o promotor português Miguel Carvalho abriu o Melides Art em 2017, onde as vilas atingem preços de dois milhões de euros. Este promotor tem planeado abrir um segundo projeto com 40 casas em 2020.

Nos comentários ao artigo, vários leitores do jornal norte-americano criticam a chuva de projetos imobiliários nesta região. “”Desenvolvimento” é o nome de código para pilhagem e espoliação de um ambiente natural até agora intocado”, escreve um leitor identificado como Kai Verbarg.

Outro leitor aconselha os turistas a visitarem o Algarve, se pretendem ficar em resorts. “Apesar de compreender o interesse no desenvolvimento, odiaria que isto acontecesse na Comporta. É bonita como está, e o vasto trecho de praia não explorada é o que os residentes adoram e o que atrai os viajantes. Os que procuram uma atmosfera tipo resort à beira do mar devem ter em conta o Algarve. Não fica assim tão longe”, escreve Tim Falls.

O jornal norte-americano destaca que uma das razões para a construção nesta região ter sido travada durante décadas foi o facto de ter sido detida pela família Espírito Santo. Com o colapso do BES e do GES em 2014, os terrenos da Comporta que pertenciam ao BES foram vendidos para serem transformados em projetos imobiliários.

‘Financial Times’ descreve Comporta como ‘os Hamptons de Portugal’

 

Ler mais
Relacionadas

‘Financial Times’ descreve Comporta como ‘os Hamptons de Portugal’

O diário britânico refere que os preços das casas na Comporta aumentaram em 50% nos últimos dois anos, com um apartamento de tipologia T1 a custar entre os 200 mil euros e os 350 mil euros.

Apartamento mais caro de sempre em Portugal foi vendido por 7,2 milhões em Lisboa

Apesar de a penthouse ter sido adquirida por um valor considerado exorbitante, o dono do mesmo pediu anonimato à imobiliária. O dono do apartamento mais caro de Lisboa vai ter acesso a piscina, ginásio e spa, com vistas para o rio Tejo, Parque Eduardo VII ou Castelo de São Jorge.

‘Penthouse’ mais cara de Portugal vendida por 7,35 milhões de euros. “Não vão bater o preço”, garante imobiliária

Um cidadão europeu pagou mais de 25 mil euros por m2 do apartamento mais caro alguma vez vendido em Portugal. A Vanguard Properties não espera que preço seja batido nos próximos tempos devido às características do imóvel e do prédio 203 Castilho. Faltam vender dez apartamentos.

Conheça por dentro o apartamento mais caro de sempre em Portugal

A imobiliária gerida por Claude Berda conseguiu vender o que é agora o apartamento mais caro de Lisboa, por 7,2 milhões de euros. Apesar do comprador não querer ser identificado, a empresa divulgou algumas imagens do que esperar do interior.

Dona da Comporta estuda “projeto estratégico” a preços acessíveis no Parque das Nações

A Vanguard Properties quer construir três prédios no total, com o valor do investimento a rondar os 30 a 35 milhões de euros.
Recomendadas

Ja validou as faturas? Prazo termina amanhã

Cada contribuinte pode deduzir até 250 euros das despesas gerais. Para obter o benefício máximo, basta gastar 715 euros, facilmente atingíveis com os encargos da casa e da família. Em conjunto, um casal pode deduzir um máximo de 500 euros no seu IRS.

Segurança na Internet: Mais de metade dos portugueses não se sente devidamente informado

A dinâmica de fazer compras mudou muito nos últimos anos e já não é necessário sair de casa para ver, comparar e comprar produtos. No entanto, muitos consumidores carecem de literacia digital pelo que existem muitas questões quanto às melhores práticas, levando a graves problemas de segurança.

Quercus alerta para riscos de confetis e glitter no ambiente no dia de Carnaval

Os confetis de plástico e os glitter são as principais preocupações para associação ambientalista na noite de Carnaval. Quercus apela para que se opte por opções biodegradáveis ou feitas de papel.
Comentários