Zona euro regista excedente comercial de 23,1 mil milhões de euros em dezembro de 2019

O Eurostat avaliou as exportações e importações na zona euro e concluiu que houve que o excedente no final de 2019 foi superior ao de 16,3 mil milhões registados em dezembro de 2018.

As exportações de bens da zona euro aumentaram 4,8% em dezembro do ano passado, perfazendo um total de 186,1 mil milhões de euros, quando comparado ao mesmo período de 2018. Feitas as contas, as primeiras estimativas do Eurostat, divulgadas esta sexta-feira, apontam para que as importações tenham sido de 163,0 mil milhões de euros, o que corresponde igualmente a um aumento (de apenas em 1,1% em termos homólogos).

Como resultado, o grupo dos países de moeda única teve um valor de 23,1 mil milhões de euros em excedente no comércio de bens com o resto do mundo no final de 2019, em comparação com os 16,3 mil milhões registados em dezembro de 2018. O comércio intra-área do euro subiu para 145,5 mil milhões no final do ano de 2019, mais 1% do que no ano anterior.

Segundo os dados do gabinete de estatística europeu, entre janeiro a dezembro de 2019, as exportações do bloco europeu de mercadorias para o resto do mundo aumentaram para 2,345,4 mil milhões (um aumento de 2,7% em relação ao mesmo período de 2018) e as importações subiram para 119,7 mil milhões, um aumento de 1,5% comparativamente a 2018.

Assim, a área do euro registou um superávit de 225,7 mil milhões de euros em 2019, em comparação com 194,6 mil milhões registados entre janeiro e dezembro de 2018. O comércio intra-área do euro aumentou para 1,965,1 mil milhões no ano passado, um aumento de 0,9% em comparação 2018.

Recomendadas

Leia aqui o Jornal Económico desta semana

A edição digital do Jornal Económico vai estar disponível gratuitamente durante as próximas semanas, devido à situação de emergência nacional causada pela epidemia de Covid-19. Desta forma, todos os leitores continuarão a ter acesso ao Jornal Económico.

Défice da balança comercial aumentou para 1.547 milhões de euros em fevereiro

Tanto as importações como as exportações aumentaram no segundo mês do ano devido à subida do comércio intra-União Europeia, segundo o INE.

Mais de 264 mil portugueses estão em risco de desemprego devido à pandemia

Pandemia de Covid-19 pode fazer desemprego disparar 75% até ao final do ano, segundo cálculos do Jornal Económico, com base em cenários publicados pelo Banco de Portugal e dados do Instituto Nacional de Estatística. Serviços e indústria são os mais expostos, dizem especialistas.
Comentários