Zurich Portugal apresentou recurso da multa da AdC no Tribunal da Concorrência

A Zurich Portugal afirma que “voltou a rever os processos e procedimentos internos, envolvendo parecer externo e, de novo, não encontrou quaisquer lacunas passíveis de violar normas legais, regulamentares ou internas”.

Após a multa da Autoridade da Concorrência (AdC) contra um grupo de seguradoras, entre as quais a Zurich, Lusitania, Fidelidade e Multicare, a Zurich Portugal afirma que apresentou agora recurso da multa perante o Tribunal da Concorrência, sustenta a empresa em comunicado.

“Depois de analisar a decisão da AdC que condenou a Zurich Portugal por uma alegada prática de fixação de preços e partilha de informação sobre grandes clientes na contratação do ramo ‘Acidentes de Trabalho’, a Zurich Portugal reafirma que não revê nas conclusões da Autoridade da Concorrência e, por este motivo, apresentou recursos perante o Tribunal da Concorrência”, lê-se no comunicado da empresa.

A Zurich Portugal afirma que “voltou a rever os processos e procedimentos internos, envolvendo parecer externo e, de novo, não encontrou quaisquer lacunas passíveis de violar normas legais, regulamentares ou internas”. Segundo a empresa, a análise revelou que “continua a resultar a firma convicção de que a decisão proferida pela AdC não se encontra devidamente suportada”, sublinhando que não se conforma com a decisão e condenação.

Recorde-se que no passado mês de agosto, a entidade liderada por Margarida Matos Rosa puniu as seguradoras Lusitania e Zurich Portugal em 42 milhões de euros, ao qual acresce 12 milhões de euros pagos pela Fidelidade e Multicare.

Autoridade da Concorrência multa Zurich e Lusitania em 42 milhões de euros

Ler mais
Relacionadas

Autoridade da Concorrência multa Zurich e Lusitania em 42 milhões de euros

A investigação da entidade começou em maio de 2017, envolveu várias seguradoras em Portugal e termina agora com a aplicação de uma coima às duas últimas, depois de a Fidelidade e a Multicare pagarem 12 milhões de euros.
Recomendadas

Salários da CGD aumentaram em 2019 com início de pagamento de bónus

Os salários da administração da CGD cresceram para 3,6 milhões de euros no ano passado, um aumento de 22,5% justificado com o início de um programa de pagamento de remunerações variáveis, que já estava previsto, revelou o banco.

BdP recomenda aos consumidores que atualizem os contactos junto do banco no processo de autenticação forte do cliente

Em comunicado, o BdP recomendou “aos consumidores que atualizem, até agosto, os seus contactos junto do seu banco/prestador de serviços de pagamento e que adiram às soluções de autenticação forte, idealmente até ao final de outubro, para continuarem a efetuar compras online com cartão”.

Ex-vice-presidente do BFA alertou regulador angolano para “incumprimento grave” das normas bancárias

O ex-vice-presidente do Banco de Fomento Angola (BFA), António Domingues, que apresentou demissão na semana passada, alertou o regulador angolano para o “incumprimento grave” das normas do setor bancário por parte de um vogal executivo da instituição financeira.
Comentários