Nova fábrica de jipes em Estarreja: investimento de 250 milhões vai criar 500 postos de trabalho e produzir 25 mil unidades por ano

A britânica INEOS Automotive – detida por Jim Ratcliffe, a terceira pessoa mais rica do Reino Unido – pretende instalar uma nova fábrica em Estarreja que deverá começar a produzir automóveis todo o terreno no primeiro semestre de 2022. Empresa assina hoje protocolo com a autarquia de Estarreja.

A câmara municipal de Estarreja assina hoje um protocolo com uma empresa britânica para a construção de uma fábrica automóvel. A empresa britânica INEOS Automotive deverá começar a produzir automóveis todo o terreno, equipados com motores da alemã BMW, a partir de 2022 nesta unidade projetada para o distrito de Aveiro.

“É um investimento na ordem dos 250 milhões de euros, vai ocupar uma massa de terreno na ordem dos 350 mil metros quadrados”, disse ao Jornal Económico o autarca de Estarreja, Diamantino Sabina (PSD/CDS), que surge na fotografia à esquerda juntamente com o presidente da INEOS Automotive, Dirk Heilmann, durante a celebração do protocolo esta quarta-feira na câmara de Estarreja.

Esta unidade deverá empregar até 500 trabalhadores quando estiver a produzir na sua máxima capacidade, devendo produzir cerca de 25 mil SUV por ano.

A INEOS Automotive é detida pelo empresário da indústria química Jim Ratcliffe, a terceira pessoa mais rica do Reino Unido, com uma fortuna avaliada em 18,2 mil milhões de libras (21,4 mil milhões de euros), segundo a lista do Sunday Times.

“Penso que ainda este ano avançarão as obras, de forma faseada. O que está previsto é que as primeiras unidades sejam produzidas no primeiro semestre de 2022”, revela Diamantino Sabina. “A construção da unidade não chegará a dois anos. Depois começam os testes de produção, até sair a primeira unidade em 2022”.

O autarca sublinha que esta é uma “unidade industrial muitíssimo moderna em termos tecnológicos. É uma linha de montagem versátil, porque a qualquer altura podem produzir um modelo completamente diferente, até de uma marca diferente. Tem essa capacidade de poder introduzir outros modelos, o que permite à empresa fazer negócios com outras marcas, produzindo outros modelos de outras marcas”.

A história começa no início de 2019 quando a INEOS já se preparava para instalar a fábrica “noutro município” “Mas nós conseguimos arranjar argumentos aqui e mostrar que temos condições. Foi o suficiente para mudarem de ideias. Começámos a namorar e isto deu em casamento”, conta ao JE o autarca de Estarreja.

“Este investimento é importantíssimo para Estarreja, dará um impulso fundamental à economia local e regional. Acredito até que esta unidade industrial será um marco histórico no desenvolvimento económico de Estarreja”, analisa o edil.

Ler mais
Relacionadas

Fábrica de jipes projetada para Portugal está à procura de nome para novo modelo

Inspirado no Land Rover Defender original, o milionário inglês Jim Ratcliffe está a pedir sugestões para o nome do novo todo o terreno que deverá ser tornado público em 2020.

Fábrica de jipes planeada para Estarreja já está à procura de fornecedores em Portugal

A fábrica deverá nascer em Estarreja: um investimento de 300 milhões de euros, que vai criar 600 postos de trabalho, e deverá entrar em produção em 2021. A meta é produzir 25 mil automóveis por ano em Portugal, noticiou o Jornal de Notícias.

Portugal vai ter uma nova fábrica de automóveis: investimento de 300 milhões em Estarreja

O investimento é da empresa privada Ineos, multinacional de produtos químicos do Reino Unido, que criou a empresa portuguesa ‘Amazing Wheels’ em janeiro deste ano. A companhia vai produzir jipes com motores da BMW.
Recomendadas

Produção industrial em Itália cai 2,4% em fevereiro

Em termos homólogos, a produção industrial subiu em bens de capital (1,4%) e baixou a de bens de consumo (3%), a de bens intermédios (2,3%) e a de energia (0,6%).

Mais de 10 mil pessoas protegidas pelo seguro Covid-19 da Tranquilidade/Generali

O produto destina-se a empresas que pretendem proteger os trabalhadores, sobretudo as que continuam em atividade nos seus edifícios e o risco de infeção é superior. Lançado há 10 dias, foi desenvolvido em parceria com a AdvanceCare e garante um subsídio diário de 100 euros por cada dia de hospitalização por esta doença.

Executivo ultima propostas para apoiar os media, mas falta consenso no setor

Media vão receber apoios estatais para enfrentar crise gerada pela pandemia da Covid-19. Governo anuncia apoios “em breve”.
Comentários