100 jovens distinguidos com prémio Infante D. Henrique

O prémio visa dar relevo à importância do desenvolvimento de competências como a persistência, compromisso, responsabilidade e o desenvolvimento pessoal e social dos participantes neste programa.

100 jovens vão ser distinguidos com o prémio Infante D. Henrique, nas categorias de ouro, prata e bronze. Este prémio é a versão portuguesa do ‘The Duke of Edingurgh’s International Award’ que visa o desenvolvimento pessoal e social de actividades voluntárias e não competitivas.

Entre os distinguidos estão jovens da escolas da APEL, Câmara Municipal do Funchal, Criamar, Colégio Infante D. Henrique, Escola Secundária Francisco Franco e Escola Superior de Enfermagem.

O objectivo deste galardão passar por dar relevo à importância do desenvolvimento de competências como a “persistência, compromisso, iniciativa, responsabilidade e desenvolvimento pessoal e social” características que são trabalhadas durante a execução do programa referente ao Prémio Infante D. Henrique.

“Para um jovem estar bem preparado para a vida, não basta dar-lhe uma ótima educação académica. É essencial dar-lhe as capacidades, comportamentos e atitudes de que precisam para serem adultos de sucesso, e a única forma de isso ser feito é prolongar a aprendizagem para além da sala de aula e dentro da comunidade”, sublinhou John May, secretário geral do The Duke of Edinburgh’s International Award Foundation, durante a edição passada do prémio Infante D. Henrique, que se realizou na Madeira.

Na entrega das distinções, que se realiza nos Paços do Concelho, da Câmara Municipal do Funchal, vai estar presente Dom Duarte, Duque de Bragança.

Recomendadas

Sara Cerdas defende venda do destino Porto Santo durante todo o ano

A eurodeputada referiu que o Porto Santo tem reunidas todas as condições para ser um destino de excelência ao nível do turismo sustentável, um nicho de mercado que considera não estar a ser explorado.

Fique a saber que opções tem caso queira trocar um artigo

Não se esqueça de guardar todos os talões, comprovativos ou recibos. Assim, tem as ofertas todas acauteladas e pode, ainda, fazer as suas contas.

PS-Madeira aponta problemas de financiamento da Universidade da Madeira

Apesar de o Conselho de Reitores ter assinado recentemente um acordo sobre as perspetivas financeiras para os próximos quatro anos que prevê já um aumento de 2,4% no financiamento, o deputado Carlos Pereira referiu, à saída da reunião, que tal não é ainda suficiente, face às necessidades e às perspetivas que a UMa tem.
Comentários