360 Tech Industry lança concurso para startups portuguesas

Depois da estreia em 2019, a 360 Tech Industry – Feira Internacional da Indústria 4.0, Robótica, Automação e Compósitos, volta a premiar os melhores projetos tecnológicos de startups portuguesas.

Nos dias 2 e 3 de abril, na Exponor, em Matosinhos, a segunda edição da 360 Tech Industry – Feira Internacional da Indústria 4.0, Robótica, Automação e Compósitos, antecipa as tendências para a indústria da próxima década e destaca o trabalho e projetos inovadores de startups portuguesas, através do concurso HubTech by 360 Tech Industry.

Tendo em vista a indústria do futuro, refere a organização, onde a aliança da tecnologia e da inovação assumem um papel preponderante, “as startups tecnológicas desempenham um papel de aceleradores da mudança, ganhando um lugar de destaque na 360 Tech Industry”.

A iniciativa HubTech by 360 Tech Industry, promovida pela Exponor Exhibitions, “pretende estimular a divulgação de soluções tecnológicas aplicadas à indústria, acelerar o crescimento das startups, promover a transformação tecnológica e ainda apostar na inovação como fator de progresso e crescimento sustentável”. O processo de inscrições será efetuado exclusivamente através do preenchimento e validação do formulário online, até ao dia 14 de fevereiro.

Serão selecionadas 10 startups que participarão gratuitamente no espaço HubTech, em função da qualidade dos produtos desenvolvidos e das que melhor evidenciarem os objetivos do concurso.

Podem candidatar-se ao concurso startups portuguesas, legalmente constituídas há menos de quatro anos, que apresentem soluções ou produtos inovadores na área tecnológica. O júri irá avaliar as candidaturas de acordo com quatro critérios: o grau de inovação ou diferenciação da ideia, a resposta a necessidade de mercado, o impacto potencial na região de desenvolvimento do projeto e ainda o potencial de valorização económica e escalabilidade.

O certame irá dividir-se em três grandes áreas: fábricas conectadas, espaço que privilegia a transformação digital das empresas através da aplicação das novas tecnologias aos processos de produção, permitindo a sua ligação à logística e garantindo assim mais qualidade e eficiência na redução de custos; compósitos, área dedicada aos novos materiais que podem ser utilizados na fabricação, tendo em conta o impacto ambiental de cada empresa; e robótica, espaço que promove a aplicabilidade de soluções robóticas nas empresas, reduzindo não só o tempo, como também o custo de produção.

Ler mais
Recomendadas

PremiumIsraelitas já têm planos para mais hotéis em Lisboa

O grupo Fattal vai abrir um hotel de quatro estrelas na baixa de Lisboa em 2022, num investimento de 20 milhões. A companhia detém 200 hotéis e procura mais oportunidades em Lisboa, Porto, Estoril e Algarve.

PremiumPortugueses dominam negócio milionário dos transplantes capilares

Alta tecnologia e investigação científica promovida por Paulo Ramos, associado aos fundos Vallis-Hermes e a CR7, permitiu criar rede que fatura milhões.

PremiumJerónimo Martins vai investir até 750 milhões para ter mais 290 lojas em 2020

Ara, na Colômbia, vai ter mais 130 lojas, e Biedronka, na Polónia, mais 100. Em Portugal, o Pingo Doce vai apostar num novo conceito de loja.
Comentários