Bankinter lança Plataforma Bankinter Broker e Conta Broker

A Bankinter Broker foi desenvolvida de modo a ser simples, rápida e intuitiva para os Clientes particulares que queiram investir, especialistas ou não na linguagem do mercado de capitais.

Já tinha sido anunciado e foi agora concretizado. O Bankinter acaba de lançar a nova plataforma Bankinter Broker, “uma nova solução digital que permite aos seus Clientes investir em ações e ETF’s, bem como aceder a informação de suporte à decisão de investimento, como notas dos analistas do Bankinter Research, com informação de Bolsas, Moedas, Taxas de Juro e notícias da atualidade”.

A acompanhar o lançamento da nova plataforma de investimento, o Bankinter lança também a conta Conta Broker, disponível para Clientes Bankinter através de subscrição online, “sem comissões de gestão de conta e que oferece descontos no preçário de bolsa aos clientes que realizem transações através da plataforma Bankinter Broker”.

“A nova Conta Broker oferece ainda uma remuneração para depósitos à ordem de 1% TANB, para montantes até cinco mil euros, garantida nos primeiros três meses”, explica o banco.

A Bankinter Broker foi desenvolvida de modo a ser simples, rápida e intuitiva para os Clientes particulares que queiram investir, especialistas ou não na linguagem do mercado de capitais.

 

Relacionadas

Bankinter lança plataforma ‘Broker Online’ para clientes particulares

Renato Pereira, gestor da equipa de Fundos e Valores do Bankinter Portugal, explicou que a plataforma vai substituir uma ferramenta que o banco já tinha há muitos anos. “As principais novidades têm a ver com o facto de termos mais títulos, mais mercados, e agora disponibilizamos, dos ETF mais líquidos no mercado”, sublinhou.
Recomendadas

Máximo dos Santos defende papel do BdP na aplicação das medidas de resolução aos bancos pequenos

O Banco de Portugal organizou ontem de manhã, em Lisboa, um evento dedicado ao planeamento de resolução de instituições classificadas de menos significativas e das instituições que não estão abrangidas pelo âmbito do Mecanismo Único de Resolução. Juntou 28 instituições de crédito e empresas de investimento e a APB.

António de Sousa passa avaliação de idoneidade

Ex-presidente da Caixa, atualmente gestor do fundo ECS, passou no exame de idoneidade do supervisor a antigos administradores do banco público que continuam ligados ao setor financeiro.

FMI recomenda que Parlamento dê ouvidos aos supervisores na reforma da supervisão financeira

“Os três supervisores setoriais nacionais levantaram preocupações legítimas em relação ao projeto de lei e que merecem uma ponderação cuidadosa no Parlamento antes que este projeto de lei seja aprovado e convertido em lei”, lê-se no comunicado da equipa técnica do FMI que esteve em visita a Portugal.
Comentários