46 mil empresas pediram prorrogação do layoff simplificado

O layoff simplificado abrangeu, numa fase inicial, 100 mil entidades empregadoras, com menos de metade a pedirem o alargamento desta medida, avançou hoje o ministro da Economia.

Harry Murphy / Web Summit

Um total de 46 mil empresas pediram a prorrogação do regime de layoff simplificado, abrangendo 353 mil trabalhadores, avançou hoje o ministro da Economia.

Numa fase inicial, 100 mil empresas tiveram direito a este apoio, abrangendo 780 mil trabalhadores, num valor total de 321 milhões de euros.

Deste valor total de 100 mil empresas, menos de metade pediram a extensão deste apoio, disse Pedro Siza Vieira esta terça-feira no Parlamento.

“Verificamos que esta esforço ajudou a proteger empregos. À medida que as empresas do setor industrial vão retomando vão tirando trabalhadores do layoff. É preciso apoiar a adaptação das empresas a este período”, afirmou o ministro durante uma audição na comissão parlamentar de Economia.

Relacionadas

Covid-19. Empresas já receberam mais de 3,5 mil milhões em apoios

Do total de 6.200 milhões de euros previstos em linhas de crédito para apoiar as empresas para enfrentar a crise económica provocada pela paragem económica da Covid-19, mais de metade já chegou às empresas, segundo o Governo.
Recomendadas

Exportações agroalimentares sobem 0,4% até junho para 3.285 milhões de euros

Só em junho, as exportações progrediram 5,2% para 552 milhões de euros, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, enquanto as importações recuaram 0,7% para 801 milhões de euros.

Processamento de vistos nacionais volta a estar disponível

O Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou ainda que o serviço para pedidos de visto nacionais pode ser feito nas “línguas portuguesa, inglesa, francesa, russa e ucraniana”

“Julho evidencia travagem na recuperação das viagens e do turismo”, alerta a EY/Parthenon

A quarta edição do “Caderno de Notas” da EY/Parthenon, sobre “A crise económica da Covid-19” – divulgada esta sexta-feira, 7 de agosto – um trabalho elaborado com a supervisão e direção científica de Augusto Mateus, strategic consultant da EY Portugal, traça a análise da crise económica ao quinto mês da pandemia.
Comentários