Aberto ou fechado? Oito respostas fundamentais sobre o novo confinamento

O Governo anunciou um confinamento geral que irá começar às 0h00 de dia 15 de janeiro e manter-se-á até às 23h50 de 30 de janeiro. Saiba o que se mantém aberto, o que vai fechar e as regras que vão reger a circulação de pessoas em Portugal Continental nos próximos 15 dias.

Relacionadas
eleições_legislativas_voto_urna_votar

Ida às urnas para votar nas eleições presidenciais será exceção no confinamento

Possibilidade de adiar as eleições face à onda pandémica foi em definitivo afastada esta quarta-feira. Ida às urnas para votar no dia 24 de janeiro, data das eleições presidenciais

Costa: “A escola é um local seguro. Sacrificar de novo mais um ano letivo seria altamente prejudicial”

“No primeiro período o número de surtos foi diminuto e o número de casos num universo de 1,2 milhões de pessoas não teve um peso significativo. Por isso, vamos manter as escolas abertas em todos os seus escalões, desde o pré-escolar ate ao ensino pós-universitário”, disse hoje o primeiro-ministro.

Prática de desporto só ao ar livre. Recintos desportivos encerram no confinamento

Desta forma, a prática de desporto, pelo menos nos próximos 15 dias – apesar de António Costa ter realçado que estas medidas devem ser vistas com um horizonte de um mês – vai permitir apenas o exercício individual ao ar livre.

Novo confinamento geral. Lay-off simplificado automático para empresas obrigadas a encerrar

O comércio vai ter de encerrar portas, salvo os supermercados e mercearias ou farmácias. Bares, cafés e restaurantes também encerram ao público, sendo permitido somente o take-away ou entrega ao domicílio.

António Costa: “Não vale a pena ter ilusões. Dever de recolhimento tem impacto fortíssimo na economia”

“As medidas têm de ser adotadas e quanto mais fortes forem mais rapidamente produzem efeito”, disse o primeiro-ministro esta quarta-feira, aquando do anúncio das medidas do novo confinamento geral.
Recomendadas

Pandemia levou a tombo de 14,8% na atividade económica regional entre março e novembro de 2020

Dados do INE, revelados esta sexta-feira, revelaram que no conjunto das regiões portuguesas, a atividade económica tombaram significativamente. Algarve Madeira e Área Metropolitana de Lisbao viram a atividade económica cair mais do que a média nacional. Maiores tombos verificaram-se em atividades de alojamento e atividades artísticas, desportivas e recreativas.

Barómetro ACEGE: Apoios à TAP e empresas afetadas pela pandemia preocupam empresários

Respostas dos empresários e gestores associados do barómetro de janeiro da ACEGE, numa parceria com o Jornal Económico, a Rádio Renascença e a Netsonda, revelam preocupação com efeitos da Covid-19. Mas também sinais de otimismo quanto à evolução das suas empresas e à manutenção dos postos de trabalho.

Exportações de bens da zona euro cresceram para 197 mil milhões de euros em novembro

A zona euro registou um excedente de 25,8 mil milhões de euros em novembro de 2020 no comércio de bens com o resto do mundo. Exportações de bens começam a dar sinais de “um retorno aos níveis pré-Covid”.
Comentários