PremiumAbreu, Miranda e VdA assessoram projeto de GNL em Moçambique

O trio de escritórios esteve envolvido no processo de financiamento ao projeto de gás natural liquefeito, com firmas das suas redes em África.

É o maior projeto mundial de Gás Natural Liquefeito (GNL) em Moçambique, está avaliado em 20 mil milhões de dólares (aproximadamente 17 mil milhões de euros) e a assessoria jurídica esteve a cargo de escritórios nacionais e internacionais. As operações de financiamento e desenvolvimento do “Mozambique LNG Project” contaram com o apoio legal da Abreu Advogados, da Miranda & Associados (Miranda Alliance) e da Vieira de Almeida (VdA).

As três sociedades assessoraram os senior creditors [agências de crédito à exportação e Banco Africano de Desenvolvimento (BAD)] e a petrolífera francesa Total, respetivamente. Os trabalhos jurídicos na região conhecida como “Área 1”, tiveram ainda a participação da JLA Advogados em Moçambique e das norte-americanas Latham & Watkins e White & Case, que atuaram como counsels.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PLMJ assessorou Wizink numa operação de 510 milhões de euros

“A operação de emissão de obrigações de titularização denominada “Victoria Finance no. 1”, colateralizada pelas receitas da titularização do portfolio de cartões de crédito, inédita em Portugal, foi aprovada pelo regulador do mercado de capitais, a Comissão de Mercado de Valores Mobiliários e foi fundamental para a consolidação da estratégia da WiZink para o mercado português”, disse a PLMJ, em comunicado.

Reestruturação da TAP: Boston Consulting Group escolhida para elaboração do plano

“A Boston Consulting Group (BCG), consultora selecionada para a elaboração do referido plano [de reestruturação] e para apoiar a TAP até à sua aprovação nas instâncias comunitárias, irá iniciar os seus trabalhos na próxima segunda-feira, dia 17 de agosto”, lê-se na mensagem de Miguel Frasquilho.

Ageas Portugal adquire o edifício Expo Tower no Parque das Nações

A assessoria da Ageas ficou a cargo da Cushman & Wakefield na análise comercial, da Vieira de Almeida na componente jurídica e negociação e pela KPMG como consultor financeiro e fiscal.  Os Fundos geridos pela Anchorage Capital Group foram assessorados pela CBRE, pela Morais Leitão, pela Ernst & Young e NPN – Neves, Pinheiro, Neves & Associados.
Comentários